Doença de Parkinson: sintomas para ficar atento

Saúde

Doença de Parkinson: sintomas para ficar atento

Patologia é causada pela diminuição progressiva de um neurotransmissor responsável pela modulação dos movimentos

Foto: Divulgação
Doença acomete com mais frequência pessoas a partir dos 55 anos.

04 de abril: Dia Nacional do Portador da Doença de Parkinson

Um tremor involuntário, rigidez muscular, movimentos mais lentos, letra cursiva que diminui de tamanho, perda da expressão facial, piscar dos olhos menos frequente. Esses são alguns dos sinais de Parkinson, uma doença neurológica, crônica e progressiva.

De acordo com o neurocirurgião da Unimed Vitória Alexandre Teixeira dos Santos, a doença é causada pela morte de células do cérebro na região chamada de “substância negra”, onde se encontra a dopamina, um neurotransmissor responsável pelo controle dos movimentos. A doença acomete com mais frequência pessoas a partir dos 55 anos. Entretanto, atinge cerca de 10 a 20% da população abaixo dos 40.

O diagnóstico é feito através de uma avaliação clínica e exame físico detalhado. Nos casos de pacientes mais novos, é possível que o médico peça alguns exames para garantir que os tremores não provêm de outras causas. Já o tratamento pode ser medicamentoso e, em alguns casos, cirúrgico.

“Os medicamentos são à base de reposição de dopamina. Por causa de outros sintomas associados como depressão, perda de memória e aparecimento de demências, pode ser necessário o uso de outros medicamentos”, explica o especialista. Segundo Alexandre dos Santos, quanto mais cedo o diagnóstico, melhor o tratamento e qualidade de vida do paciente.