• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Veja as doenças de pele mais comuns no inverno e como evitá-las

Saúde

Veja as doenças de pele mais comuns no inverno e como evitá-las

Clima frio leva as pessoas a tomarem banhos mais quentes, danificando a barreira que protege a pele

Foto: Divulgação

Já estamos no outono e, com a aproximação do inverno, a umidade do ar fica cada vez menor e a queda da temperatura promove a diminuição da transpiração corporal o que aumenta a sensação de ressecamento da pele. Além disso, o clima frio leva as pessoas a tomarem banhos mais quentes e longos, contribuindo para a disruptura da barreira hidrolipídica que protege a pele, causando mais secura e o surgimento de vermelhidão, descamação e coceira.

As células da camada superficial da pele formam uma barreira física protetora, com impermeabilidade relativa à água, evitando a perda acentuada do líquido de dentro para fora. Produzem ainda uma substância denominada fator de hidratação natural que possui alto poder higroscópico, ou seja, capacidade de captar moléculas de água, a fim de manter o equilíbrio hídrico da pele.

Se a barreira cutânea fosse uma parede, as células seriam os tijolos, mas para uma eficiente proteção os espaços entre os tijolos deveriam ser preenchidos com um bom cimento. Neste caso, o cimento é o produto secretado pelas células da pele, associado a lipídeos secretados pelas glândulas sebáceas, que também possui propriedades antimicrobianas e substâncias precursoras da vitamina D. Por isso não se deve tentar eliminar toda oleosidade da pele, pois ela é benéfica quando na medida certa.

De acordo com a dermatologista Lilian Odo, para manter a beleza e a saúde da pele é recomendado realizar uma limpeza gentil, hidratação e proteção contra agentes oxidantes e irritantes como sol, poluição, químicos, cigarro, entre outros; além de ingerir líquido e manter uma alimentação saudável. Investir em procedimentos dermatológicos também é recomendado, e a soma dessas ações trazem benefícios a longo prazo, muito além do clima frio.

Tratamentos de pele

As estações mais frias são ótimas para realizar procedimentos dermatológicos mais intensos, pois requerem que o paciente evite a excessiva exposição ao sol. Nessa época, são recomendados tratamentos com lasers para problemas como manchas, rugas, cicatrizes de acne e estrias. Além de peelings com ácidos mais concentrados para uma renovação da pele.

A hidratação da pele deve ser feita em casa com cremes, loções, óleos e máscaras, de forma rotineira. Nas clínicas há a opção de realizar uma hidratação mais profunda, através de técnicas que aumentam a permeabilidade de substâncias reparadoras e antioxidantes que melhoram o viço da pele. O turgor cutâneo também pode ser restaurado rapidamente, por meio de aplicações de ácido hialurônico específico chamado de "skin booster".

Lembre-se: é importante consultar um dermatologista para saber quais os procedimentos disponíveis para cada objetivo, assim como manter um acompanhamento para os tratamentos realizados.

Alimentação saudável

Para prevenir o envelhecimento da pele, o ideal é escolher alimentos que são fontes de vitaminas e minerais que neutralizam os radicais livres. Por exemplo, legumes e hortaliças, frutas ricas em vitamina C como morango, laranja, mexerica, limão e cereja; entre os vegetais, o brócolis, o repolho e a cenoura - rica em carotenóides - são exemplos de alimentos para essa estação.

Existem alimentos que são aliados importantes e devem ser adicionados à dieta: a soja é rica em isoflavonas, substâncias que evitam o ressecamento e melhoram a elasticidade da pele; castanhas, nozes e amêndoas são ricas em vitamina E; e o selênio contém antioxidantes. Todos são compostos importantes para manter a pele saudável e bonita.

Beba água!

Um erro brutal, que muitas pessoas cometem, é diminuir a ingestão de líquidos no frio. Beber água é extremamente importante para conservar a hidratação da pele e o pleno funcionamento de todo o organismo que pode fica mais debilitado nesta época por conta das gripes e resfriados. Um corpo hidratado apresenta uma pele mais macia e elástica.

Para quem possui dificuldade em tomar água, uma dica é inserir na dieta o consumo de chás claros ou de frutas e sucos naturais, além de sopas. Dividindo a quantidade indicada para um dia, de dois litros, entre água e as opções escolhidas. Dessa forma, o consumo torna-se mais prazeroso.

Doenças da estação

Durante o inverno, algumas doenças podem surgir, ou piorar, por causa do frio e ressecamento da pele. As principais são:

Dermatite seborreica: inflamação crônica e recorrente que ocorre principalmente nas áreas oleosas e que contêm pêlos como: couro cabeludo, face (área de barba, sobrancelhas), virilha e tórax anterior, mas também afeta com frequência a lateral do nariz e orelhas. A causa não é totalmente conhecida, e a inflamação pode ter origem genética ou ser desencadeada por agentes externos, como o fungo Pityrosporum ovale. Os sintomas são caracterizados por intensa produção de oleosidade, vermelhidão, descamação e coceira. A descamação pode causar caspa, que varia desde fina até a formação de grandes crostas aderidas ao couro cabeludo, a chamada seborreia.

Dermatite atópica: é caracterizada pelo ressecamento e excesso de lesões avermelhadas na pele. A interação entre predisposição genética, fatores ambientais, defeito da barreira cutânea e desregulação imunológica é o que leva ao aparecimento dos eczemas atópicos. O principal sintoma é a coceira, que pode começar antes das lesões cutâneas se manifestarem, podendo atingir a face, tronco e membros. Na infância, as lesões surgem nas bochechas - ainda com poucos meses de idade - podendo disseminar para os braços e pernas. Nos adolescentes e adultos, as feridas localizam-se nas áreas de dobras da pele, como posterior dos joelhos, pescoço e dobras dos braços, além da cabeça. Locais em que a pele se torna mais grossa, áspera e escurecida. Pode estar associada à asma e rinite.

Psoríase: doença crônica de pele que geralmente causa lesões avermelhadas em placas e descamativas no couro cabeludo, cotovelos e joelhos, mas pode afetar qualquer região do corpo. Outras formas de apresentação também existem, como a pustulosa. É causada por fatores genéticos e distúrbio do sistema imunológico. Atinge igualmente homens e mulheres e pode se desenvolver em qualquer idade, mais comumente entre os 20 e 40 anos. Estresse, trauma da pele, medicamentos, infecções e frio atuam como fatores desencadeantes da doença. O quadro da pele pode ser acompanhado por alterações nas unhas e inflamação de articulações.

Ictiose vulgar: condição hereditária que resulta em uma pele extremamente seca com descamação fina ou até rachaduras de aspecto geométrico. É causada por mutações dos genes que codificam a proteína filagrina, uma das moléculas responsáveis pela impermeabilidade da pele e por sua hidratação. Aparece geralmente na infância e as áreas mais atingidas são os membros, podendo afetar também a face, tronco e o couro cabeludo.

Resumo de dicas para manter a pele hidratada:

• Beber, no mínimo, dois litros de água por dia;

• Evitar banhos quentes e demorados. Use um aquecedor portátil no banheiro para aquecer o ambiente e não aumentar a temperatura da água.

• Evitar se ensaboar demais e usar buchas, esponjas, toalhas, escovas para esfregar o corpo, pois isso contribui para retirar o manto hidrolipídico (hidratante natural produzido pelo organismo) que protege a pele;

• Escolha sabonetes líquidos hidratantes ou para pele sensível/alérgica e passe especialmente nas dobras corporais (axila, virilha, genital), áreas oleosas (face, tórax anterior) e áreas mais sujas como os pés. Nos braços, pernas e abdome prefira o uso de cremes ou óleos higienizadores.

• Usar hidratante após o banho ajuda na absorção do creme;

• Para peles oleosas e acneicas utilize hidratantes oil free, gel ou sérum;

• Os lábios também costumam ressecar muito no inverno. É importante usar hidratantes específicos com FPS e assim evitar rachaduras; Evite molhar os lábios com a saliva pois piora o ressecamento.

• Use filtro solar diariamente, mesmo nos dias nublados e com chuva. Ele forma um filme protetor que ajudar a bloquear a ação do frio bem como a radiação solar.

Esse ano o inverno começa oficialmente no dia 20 de junho, mas já podemos redobrar os cuidados diários com a pele para que ela se mantenha saudável e bonita durante todo o ano. Procure seu dermatologista e mantenha uma rotina de cuidados com a pele. "Alertou a dermatologista Lilian Odo".