• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rosácea, dermatite e acne podem ser agravadas com combinação de maquiagem e uso de máscaras

Saúde

Rosácea, dermatite e acne podem ser agravadas com combinação de maquiagem e uso de máscaras

Embora não exista qualquer comprovação científica, alguns infectologistas apontam que o depósito de partículas pode facilitar a transmissão de vírus

Foto: Pixabay

O uso de máscaras é obrigatório e indiscutível para a saúde e o bem-estar da população, afirmam as autoridades médicas. Mas, o uso do acessório requer atenção quanto à obstrução dos poros e a desidratação da pele do rosto. Para a dermatologista Danuza Dias Alves é importante observar cada tipo de pele, identificar e tratar o problema.

“Com o uso de máscaras, além de lesões na pele, é possível desenvolver alergia ao tecido. Coceiras, alteração da cor e surgimento de espinhas são alguns dos sintomas. Se isso acontecer, não deixe de trocar a máscara e consultar o seu dermatologista”, orienta.

Também é preciso atenção por quem usa maquiagem cotidianamente. Embora não exista qualquer comprovação científica, alguns infectologistas apontam que o depósito de partículas de maquiagem na máscara pode dificultar a filtragem do ar, facilitando a transmissão do vírus. Nesses casos, a dermatologista recomenda às pacientes que não querem abrir mão da make, produtos de longa duração e de rápida absorção.

A dermatologista responde as principais dúvidas sobre o assunto:

Usar maquiagem reduz a eficácia da máscara?

A redução da eficácia não é da maquiagem na pele, mas dos resíduos da maquiagem que ficam depositados na máscara, como pó, base ou batom. O que recomendo às minhas pacientes é que optem por maquiagens de longa duração ou de fácil absorção, que fiquem na pele por mais tempo. Isso não vai atrapalhar nos cuidados com a pele, nem no uso da máscara.

A maquiagem sob a máscara pode colaborar para o aparecimento de problemas de pele?

O que eu tenho observado em meus pacientes é a reativação da rosácea com o uso da máscara. Em outros pacientes que sofriam com oleosidade e que já tinham um pouco de acne, percebo uma reativação e o aumento do problema. Meu conselho para pacientes que tenham a pele um pouco mais oleosa, que já tinham diagnóstico de rosácea, dermatite seborreica ou que tenham percebido a pele mais vermelhinha na região da máscara, é que procurem a orientação de um dermatologista para iniciar um tratamento e prevenir a ativação dessas condições de pele.

Como cuidar da pele corretamente com o uso de máscaras?

É fundamental que você faça uma consulta com seu dermatologista para que seja identificada a condição da pele. Por exemplo, pacientes de pele mais oleosa precisam usar algum creme ou substância que reduza a oleosidade da pele para poder controlar ou prevenir o surgimento da acne. Aos pacientes com pele mais seca é indicado usar uma substância hidratante, que não seja cremosa, como o sérum. Com a vinda do inverno e a diminuição das temperaturas, a pele tende a ficar um pouco mais seca. As pessoas que já têm diagnóstico de rosácea devem iniciar um tratamento preventivo ou de manutenção, assim como os pacientes com dermatite seborreica.

Que cuidados com a pele devo ter antes de colocar e ao retirar a máscara?

É muito importante remover toda a maquiagem antes de dormir. Temos que deixar a pele descansar. Para remover a maquiagem, indico água micelar. Além disso, sugiro agentes antioxidantes para a noite, como ácidos e vitamina c. Eles ajudam no tratamento e cuidados com a limpeza, evitam o aparecimento de rugas e removem o excesso de oleosidade. Antes de colocar a máscara, hidrate a pele com sérum. A máscara abafa essa região, por isso é fundamental que a derme esteja bem tratada para não sofrer os efeitos do uso.