"Futucar" espinhas pode causar infecções graves. Entenda

Saúde

"Futucar" espinhas pode causar infecções graves. Entenda

Segundo especialistas, em caso de acne, não é recomendado mexer na pele lesionada. Veja as principais dúvidas sobre o assunto.

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Há mais de um ano convivemos diariamente com um novo acessório, a máscara de proteção contra a covid-19. Mas, apesar de nos manter protegidos contra o novo coronavírus, a utilização das máscaras diariamente têm causado problemas na pela da maioria das pessoas. 

Ficar por horas com a máscara cobrindo o rosto têm aumentado o número de relatos de pessoas que estão sofrendo com as espinhas. De acordo com especialistas, isso acontece porque cria-se um ambiente com as condições ideais para o surgimento das indesejadas visitantes. 

"O uso de máscaras favorece o surgimento de acne, pois cria um ambiente abafado, úmido, com acúmulo de fungos e bactérias na superfície cutânea, além disso, a máscara provoca atrito na pele, o que também é uma causa de acne. Devemos, quando possível, dar preferência a máscaras de tecidos mais leves, que não apertem muito, e trocar mais ou menos a cada 4 horas", explicou a dermatologista Livia Borges.

Ainda segundo a especialista, é preciso reforçar que em caso de acne, não é recomendado mexer na pele lesionada. Veja abaixo as respostas das principais dúvidas sobre o assunto:

Quais são os riscos de ficar mexendo na pele quando surge alguma espinha? Pq não devemos fazer isso?

Nas lesões de acne existem bactérias responsáveis pela inflamação da glândula sebácea. Quando mexemos em uma espinha, aumentamos o risco de essas bactérias se expandirem para tecidos mais profundos, causando infecções mais graves. 

Além disso, quando “futucamos“ as espinhas aumenta o risco de deixarmos manchas e cicatrizes na pele.

O que é recomendado fazer quando surge alguma espinha?

Deve-se procurar um dermatologista, que poderá recomendar o uso de sabonetes específicos para peles acneicas, uso de géis secativos ou ainda antibióticos tópicos ou orais, dependendo da intensidade das lesões.

O que pode ser feito no dia a dia para evitar o surgimento de espinhas?

Podemos ter cuidados básicos de lavagem diária da pele com sabonete adequado, duas vezes por dia; uso de sabonetes esfoliantes semanal ou quinzenalmente; não dormir com maquiagem e remove-la completamente sempre que usar.

Quando a espinha pode ser preocupante e pode ser necessário buscar um tratamento médico?

Quando as lesões de acne surgem de forma súbita ou quando surgem devagar, mas aumentam o tamanho e a quantidade, é importante procurar ajuda profissional

Hoje em dia, quais são os tratamentos mais eficientes para quem já sofreu ou ainda sofre com o surgimento de espinhas?

O tratamento vai depender da intensidade das lesões, podendo ser desde uso de géis a uso de medicamentos orais.