Uso de máscaras deve continuar sendo essencial em 2022 no ES

Saúde

Uso de máscaras deve continuar sendo essencial em 2022 no ES

Uma explicação para a necesidade de estender o uso das - não tão queridas - máscaras é o fato de o vírus não ter sido eliminado, mas apenas controlado.

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Pixabay

O grande momento de dar, definitivamente, adeus às máscaras pode estar mais distante do que imaginamos. De acordo com o secretário estadual de saúde, Nédio Fernandes, mesmo com boa parte da população vacinada em 2022, usar mácaras em algumas ocasiões poderá ser fundamental. 

Uma explicação para a necesidade de estender o uso das - não tão queridas - máscaras é o fato de o vírus não ter sido eliminado, mas apenas controlado. "Toda primeira geração dos imunizantes conhecidos eles não permitem tratar da eliminação do vírus", disse. 

O problema pode ser agravado também pela circulação das variantes no Estado. Segundo o secretário, em épocas do ano com maior registro no número de casos de problemas respiratórios, usar máscara será fundamental. 

"Sabendo que novas variantes, com maior poder de transmissão estão em circulação, e que nenhuma das vacinas, reduz 100% a capacidade de infecção e de evolução de quadros leves, nós vamos precisar, nas épocas sazonais principalmente, em algumas atividades ligadas à viagens internacionais, transporte coletivo e alguns eventos, vamos precisar sim preservar o uso de máscaras", afirmou. 

Leia também: Secretário de Saúde do ES recomenda testagem de covid-19 para crianças e adolescentes

Evolução da pandemia pode surpreender

Essas condições serão impostas, segundo o secretário, caso as características conhecidas permaneçam ao longo do ano. Uma mudança de cenário pode também impacar em uma mudança de previsão. 

"Nós podemos viver e alcançar um nível de controle muito grande ao longo dos próximos meses e novos dados podem subsidiar uma outra recomendação. No entanto, com as características da doença conhecidas hoje apontam que as máscaras poderão ser necessárias durante mais tempo que a gente imaginava", destacou. 

A boa notícia é que, segundo Nésio, as festas de fim de ano serão diferentes das que aconteceram no ano que passou. O secretário afirmou que será possível ter um Natal sem máscara, com a família, "caso tenhamos alcançado a vacinação de boa parte da população". 

Leia mais: Famílias poderão se reunir sem máscara no fim do ano no ES, diz secretário