• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Veja os sinais que indicam que seu filho precisa ir ao neuropediatra

Saúde

Veja os sinais que indicam que seu filho precisa ir ao neuropediatra

Pais devem ficar atentos e analisar se a criança acompanha os marcos do desenvolvimento motor, cognitivo, socioafetivo, e de comunicação e linguagem

Foto: Divulgação-web

A neurologia infantil é uma especialidade ligada diretamente ao desenvolvimento da criança. Sendo assim, muitos pais podem ficar confusos sobre qual é o momento ideal para levarem o filho ao especialista, além de se questionarem, muitas vezes, sobre a real necessidade da consulta. Se há, por exemplo, dificuldade escolar, quadros de dores de cabeça, gagueira, atraso na fala, ansiedade ou dificuldade para dormir, o neurologista deve ser procurado para que possa avaliar o perfil da criança e apontar se há algum problema que precise ser resolvido ou tratado.

O neurologista infantil Thiago Gusmão explica que os pais devem ficar atentos a determinados comportamentos e analisar se a criança acompanha os marcos do desenvolvimento motor, cognitivo, socioafetivo, e de comunicação e linguagem. “No consultório, fazemos uma avaliação do paciente e recomendamos o tratamento adequado e, se necessário, o envolvimento de uma equipe multidisciplinar formada por profissionais como psicólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e fonoaudiólogo”, afirma.

No dia a dia, segundo o médico, é possível observar se a criança apresenta algum atraso no desenvolvimento. Se o pequeno não sentou no tempo certo, não engatinhou, não andou ou ainda não fala as primeiras palavras, os pais devem encaminhá-lo ao neurologista para uma avaliação.

Abaixo, estão algumas características que devem se estabelecer, de acordo com a faixa etária. Caso a criança não atenda a esses requisitos pode haver algo de errado com o seu desenvolvimento.

Aos três meses:

- Normalmente, com três meses de idade, a criança já deve estar sorrindo.

Aos quatro meses:

- Deve rolar e emitir alguns sons.

Aos seis meses:

- Deve estar sentando sem apoio (isso pode variar. Bebês prematuros podem atrasar um pouco mais).

Aos oito e nove meses:

- Deve estar engatinhando.

Entre um ano e um ano e meio:

- Deve estar andando.

Dicas para a primeira consulta

- Antes da consulta, faça uma lista de todos os comportamentos atípicos do seu filho. É importante não chegar na consulta de mãos vazias para aproveitar ao máximo a avaliação do médico.

- Faça uma lista de todos os comportamentos do seu filho que são fora do comum, de preferência com a frequência que acontecem e quanto tempo duram.

- Junte materiais que mostram esses comportamentos. Podem ser fotos, vídeos curtos, relatório da escola ou de quem convive com a criança.

- Escreva todas as suas dúvidas, por mais “bobas” que pareçam. A consulta é a hora de esclarecer tudo e o neuropediatra é quem vai poder dizer se algo é ou não motivo de preocupação.