Conheça a terapia que melhora qualidade de vida de pacientes com dor crônica

Saúde

Conheça a terapia que melhora qualidade de vida de pacientes com dor crônica

André Félix, médico especialista no Tratamento de Dor Crônica, explica que a terapia pode ser usada nas áreas musculoesqueléticas do corpo

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução

Originalmente criada para tratamento de cálculos renais, a terapia extracorpórea por ondas de choque (TOC) é uma aliada para o alívio e melhora da qualidade de vida de pacientes com dor crônica, conforme indica o médico André Félix. 

O tratamento promove o fenômeno conhecido como cavitação, que é o rompimento de microbolhas no tecido lesado, e provoca o processo regenerativo tecidual, além do efeito analgésico.

“O tratamento é não invasivo e é realizado em ambiente ambulatorial. A terapia pode ser usada para tratamento de dores na coluna, quadril, joelho, ombro e cotovelo”, destaca.

De acordo com estudo publicado pela Universidade de Bacau, a eficácia da TOC foi apurada em 84% dos pacientes com tendinopatia patelar e dor crônica no joelho: dos 38 indivíduos avaliados, 32 apresentaram bons resultados na redução da dor durante o estudo e também nas avaliações após o término do tratamento.

Como funciona o tratamento?

A terapia por ondas de choque não utiliza choques elétricos, mas sim uma sequência de pulsos de energia mecânica ou ondas acústicas. Essas ondas penetram e provocam a cavitação dos tecidos, isso provoca reação do organismo para a regeneração.

André destaca que a TOC é indicada para uma série de tratamentos. Confira:

- lombalgias agudas e crônicas;

- distensões musculares;

- espasmos musculares; 

- bursite;

- tendinites e tendinopatias; 

- fascite plantar;

- esporão do calcâneo;

- lesões ligamentares (entorse do tornozelo); 

- dor miofascial;

- capsulite adesiva;

- síndrome do impacto;

- artrose de ombro; 

- epicondilites lateral (cotovelo do tenista) e medial (cotovelo do golfista);

- reabilitação do ombro de nadadores;

- lesões em corredores e outros atletas.

No entanto, há contraindicações para aplicação da TOC. São elas gravidez; pacientes com marca-passo; sobre feridas abertas, em pacientes com distúrbios da coagulação do sangue, incluindo trombose; pacientes com infecção ou em tratamento oncológico.