Meia dose da AstraZeneca poderá ser usada como dose de reforço

Saúde

Meia dose da AstraZeneca poderá ser usada como dose de reforço

Para que o uso das doses ajustadas seja ampliado, é necessário aguardar os estudos de efetividade

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

A meia dose da vacina da AstraZeneca poderá ser usada não somente em outros municípios, mas também como uma dose de reforço para aqueles que já tiveram a imunização completa. A afirmação foi do secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, durante entrevista exclusiva para o Jornal Online Folha Vitória

"Estamos abrindo estudos e pesquisas que vão poder avaliar o uso da meia dose da AstraZeneca no reforço de meia dose de quem tomou a AstraZeneca ou qualquer outra vacina. Nós estamos contribuindo para a ciência do mundo", disse o secretário.  

Ainda segundo o secretário, para que o uso das doses ajustadas seja ampliado, é necessário aguardar os estudos de efetividade, as publicações e a construção de consensos junto ao Ministério da Saúde e especialistas.

"No entanto, os resultados de imunogenicidade, os resultados já conhecidos e os dados preliminares que estão sendo avaliados de efetividade, apontam que nós devemos alcançar os objetivos que nós tínhamos nas diversas fases de evolução do estudo", disse. 

Estudo aponta eficácia de 88,3% após aplicação de meia dose

Os primeiros resultados do projeto de pesquisa Viana Vacinada apontaram para a eficácia de meia dose da vacina Astrazeca, que foi aplicada em quase 20 mil voluntários do município.

Segundo publicação nas redes sociais do secretário de Saúde, Nésio Fernandes, a dose ajustada do imunizante foi capaz de produzir anticorpos proterotes em 88,3% dos pacientes que estão sendo monitorados. A expectativa é que este número aumente com a aplicação da segunda meia dose.

Entenda o projeto

O estudo é coordenado por equipes de pesquisadores do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, da Universidade Federal do Espírito Santo (Hucam-Ufes/EBSERH) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A primeira meia dose foi aplicada na população vianense no dia 13 de junho, quando foram vacinados aproximadamente 15 mil cidadãos. Na época, o estudo foi estendido por mais 15 dias, para que todos tivessem a oportunidade de iniciar o processo de imunização contra a doença.

Com a execução do projeto na cidade e o empenho do Governo do Estado, por meio do Plano Estadual de Vacinação Contra a Covid-19, em garantir imunização à população capixaba, Viana alcançou a marca de 100% da população vacinada com a primeira dose.