Veja 5 dicas para evitar o envelhecimento precoce da pele

Saúde

Veja 5 dicas para evitar o envelhecimento precoce da pele

Saiba como aliar bons hábitos e acompanhamento profissional para combater o envelhecimento precoce

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/Pexels

O envelhecimento ainda assusta e preocupa muitos homens e mulheres. Em busca de uma pele com aspecto mais "jovem", muitos recorrem à procedimentos cirúrgicos e intervenções que, nem sempre, atingem o resultado esperado. 

Mas o que muitos não sabem, é que uma rotina de cuidados adequada pode contribuir para que a pele fique mais saudável e, por consequência, com a tão desejada "cara de juventude". 

De acordo com a dermatologista Sandra Federici, é possível aliar bons hábitos e acompanhamento profissional para combater o envelhecimento precoce. Veja abaixo 5 dicas da especialista:

Dica 1

De acordo com Sandra, ´´e fundamental sempre seguir uma rotina de home care. A dermatologista listou 4 passos insubstituíveis. Veja:

Lavar - com sabonetes ou loções de limpeza;

Hidratar - preferencialmente com prosutos que tenham na composição Vitamina C ou Ácido Hialurônico;

Proteger - com protetores que tenham Fator de Proteção Solar (FPS) acima de 50;

Renovar a pele - Fazendo, com ajuda de um especialista, uso de ácidos.

Dica 2

Sandra destacou que devemos sempre usar protetor solar.

"É fundamental colocar na rotina diária, pois a simples luz do celular e do computador mancham a pele. Os protetores hoje tem base e antioxidante que além de protegerem, uniformizam e tratam a pele", disse.

Ela destacou ainda que é importante usar protetores com FPS 70 sempre antes da exposição prolongada.

Dica 3

Devemos sempre remover a maquiagem. De acordo com a dermatologista, lenços umedecidos são uma excelente opção. Depois da remoção, deve-se lavar a face com um bom sabonete .

Dica 4

Sandra reforçou que a prevenção é sempre o melhor remédio. Por isso os tratamentos como aplicação de toxinas e o uso bioestimuladores deve começar a partir dos 30 anos. Veja as idades em que os tratamentos são indicados:

Toxinas: 2 vezes ao ano, a partir dos 30 anos;

Bioestimuladores: 1 vez ao ano, a partir dos 35 anos;

Laser: 1 sessão ao ano, a partir dos 35 anos;

Ultrassom: 1 sessão ao ano, a partir dos 40 anos .

Dica 5

Para finalizar, a especialista reforça que é necessário fazer uso antioxidantes orais, prescritos pelo seu dermatologista, sempre.

Leia também: Veja quais são os alimentos que ajudam a evitar o ressecamento de pele

Limpeza e hidratação devem fazer parte da rotina de cuidados com a pele. Entenda

Nesta lista de atividades para serem realizadas regularmente, a limpeza e hidratação da pele são fundamentais. Segundo a dermatologista Lívia Borges, para mantê-la limpa, hidratada e saudável não é necessário muito trabalho.

Neste caso, os benefícios vão além da estética. Reduz as chances de desenvolver acnes e protege a pele dos efeitos causados pela exposição solar prolongada, que causa manchas na pele, e é um fator de risco para o câncer.

Veja algumas dicas da dermatologista para incluir uma rotina de limpeza da pele no seu dia a dia. Dentre as ações diárias essenciais neste processo, devem constar:

Limpeza: com sabonetes adequados para o tipo de pele;

Aplicação de um tônico facial: para deixar a pele com um aspecto mais saudável;

Hidratação: com produtos de uso rápido ou com máscaras faciais;

Protetor solar: com uso diário, independente do clima.

"Uma vez por semana ainda pode ser acrescentada uma esfoliação para remover vestígios de produtos, como maquiagens e células mortas, e ainda estimular a renovação da pele”, destaca a especialista

Leia mais:

Pálpebras caídas, pés de galinha e olhar cansado? Veja como solucionar o problema

De controle de oleosidade à remoção de impurezas: conheça os benefícios da limpeza de pele

Entenda o processo de envelhecimento da pele

O envelhecimento da pele é um processo natural, que acompanha o que ocorre com os demais órgãos do corpo. Esse processo pode ser dividido em envelhecimento extrínseco e intrínseco.

Envelhecimento intrínseco: é causado pela própria passagem do tempo, e está relacionado às características individuais genéticas de cada pessoa, provocando pele seca, rugas finas, perda da elasticidade e flacidez.

Envelhecimento extrínseco: está relacionado à ação de fatores externos, principalmente a exposição aos raios ultravioleta, que interferem na qualidade da pele. Diretamente associado ao estilo de vida, o envelhecimento extrínseco provoca rugas profundas, flacidez, espessamento da pele, manchas, perda da elasticidade, além de aumentar o risco de surgimento de lesões cutâneas pré-cancerosas e do próprio câncer de pele.

Maus hábitos e ambiente também influenciam no envelhecimento da pele

Agressões ambientais, como frio, vento e poluição, também aceleram o envelhecimento extrínseco, assim como o tabagismo e uma alimentação inadequada, que pode causar carência de vitaminas e ressecamento da pele.

Enquanto o envelhecimento cronológico é um processo natural e inevitável, o envelhecimento extrínseco pode ser retardado, o que ajuda a manter a pele mais bonita e saudável e ajuda a prevenir o câncer de pele. 

Veja também:

Genética ou cansaço? Saiba como identificar os tipos de olheiras

"Futucar" espinhas pode causar infecções graves. Entenda