Saúde

Aprenda a identificar cinco sinais de comportamentos suicidas

90% dos suicídios que acontecem no mundo podem ser evitados com uma rede de apoio

Foto: Reprodução

O número de suicídios vem aumentando no país nos últimos anos. De acordo com dados do Ministério da Saúde, a cada 46 minutos, uma pessoa tira a vida no Brasil. Ainda assim, falar sobre suicídio ainda é um tabu. Para desmistificar esse assunto, o mês de setembro foi escolhido para tratar sobre o tema.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% dos suicídios que acontecem no mundo podem ser evitados com uma rede de apoio. 

A psicóloga e terapeuta familiar Gisele Aleluia, destaca cinco sinais de comportamento suicida: 

1. Tristeza excessiva e falta de vontade para estar com outras pessoas; 

2. Alteração repentina do comportamento com uso de roupa muito diferente do habitual; 

3. Dizer que a vida não faz mais sentido ou que queria morrer; 

4. Demonstrar calma ou despreocupação depois de um período de grande tristeza ou depressão; 

5. Fazer ameaças de suicídio frequentes. 

A OMS considera o suicídio como uma prioridade de saúde pública, já que é a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. 

Em combate ao suicídio, o mês de setembro realiza diversas campanhas voltadas a solução do problema. Uma palestra gratuita será realizada no sábado, dia 28 de setembro, das 14h às 18h, na Praça Gastronômica do Masterplace Mall. "Durante a palestra, as pessoas vão poder perguntar tudo que queriam saber sobre esse tema e nunca tiveram a chance de perguntar, justamente por ser considerado um tabu”, disse a psicóloga. 

A psicóloga alerta as pessoas sobre o tema. “Vamos falar sobre a dinâmica do suicídio, a relação com os transtornos psiquiátricos e as alternativas de prevenção”. 

Pontos moeda