Vacinação de adolescentes contra covid será mantida nas prefeituras da Grande Vitória

Saúde

Vacinação de adolescentes contra covid será mantida nas prefeituras da Grande Vitória

Vitória, Cariacica, Serra e Vila Velha afirmaram, em nota, que as vacinações estão mantidas conforme orientação da Secretaria de Estado da Saúde. Ministério divulgou nota nesta quarta (16) orientando a suspensão

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória

Foto: Alexandre de Souza/Folha Vitória

Após o secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, se manifestar afirmando que o Espírito Santo seguirá aplicando vacinas contras covid-19 em adolescentes sem comorbidades, prefeituras da Grande Vitória afirmam que vão seguir a recomendação da Sesa. 

As prefeituras de Cariacica, Serra, Vila Velha e Vitória afirmaram, em nota, que seguem a resolução da CIB do Estado e, portanto, as vacinações para o público de 12 a 17 anos estão mantidas. 

Agendamentos serão abertos para adolescentes na Grande Vitória nesta quinta-feira (16)

Em Vila Velha, por exemplo, serão abertas 2.700 vagas para adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades e mais 4 mil vagas para o público entre 15 e 17 anos sem comorbidades. 

A Prefeitura da Serra não divulgou o quantitativo de vagas, mas afirmou que às 18 horas, no site da Prefeitura da Serra, estarão disponíveis novas vagas que contemplarão adolescentes de 12 a 17 anos com deficiência permanente, com comorbidades, privados de liberdade, gestantes, puérperas e lactantes, além dos adolescentes de 15 a 17 anos sem comorbidades.

Já em Cariacica, o agendamento aconteceu na última quarta-feira (15) e incluiu o grupo de 12 a 17 anos com comorbidades e de 15 a 17 anos sem comorbidades. De acordo com o portal Vacina e Confia, ainda há mais de 5 mil doses disponíveis no município. 

A prefeitura de Vitória também divulgou na última quarta-feira (15) 0 agendamento para vacinar mais um novo grupo prioritário: adolescentes com idade entre 15 e 17 anos. Foram disponibilizadas 2.600 vagas e a imunização acontece nesta quinta (16) e sexta-feira (17) no Maanaim Vitória.

"Até nova posição da Anvisa, vacinação de adolescentes está mantida no ES", diz secretário

Em resposta à nova orientação do Ministério da Saúde - que recua e deixa de recomendar a vacinação contra covid-19 aos adolescentes sem comorbidades - O secretário de estado de saúde, Nésio Fernandes, se manifestou em uma rede social na tarde desta quinta-feira (15). 

Nésio explicou em 11 tópicos o motivo pelo qual o Espírito Santo não seguirá a nova recomendação e continuará vacinando os adolescentes. Ele inicia as publicações afirmando que "A NI [nota informativa] é vaga e não é explícita: não suspende, nem contra-indica a vacinação de adolescentes". 

Foto: Reprodução / Twitter

Nésio reforça também que é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária quem tem a "competência de definir a autorização do uso de imunobiológicos". O secretário reforçou que os imunizantes da Pfizer estão autorizados para uso em adolescentes a partir dos 12 anos. 

Além disso, afirmou que a Organização Mundial da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria recomendam o uso do imunizante em adolescentes. Para finalizar, explicou que o prazo de validade das vacinas é de 31 dias depois do descongelamento e que, caso as doses não sejam utilizadas, serão perdidas. 

Leia também: ES mantém vacinação de adolescentes mesmo após nota do Ministério da Saúde

Ministério da Saúde volta atrás e recomenda suspensão de vacinação em adolescentes sem comorbidades

Foi divulgada no fim da manhã desta quinta-feira (16) uma Nota Técnica da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19,do Ministério da Saúde, recomendando que somente os adolescentes com comorbidades sejam vacinados.

O documento, assinado pela secretária Rosana Leite de Melo, diz que o órgão "revisou a recomendação para imunização contra COVID-19 em adolescentes de 12 a 17 anos, restringindo o seu emprego somente aos adolescentes de 12 a 17 anos que apresentem deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade, apesar da autorização pela Anvisa do uso da Vacina Cominarty (Pfizer/Biontech)".

Algumas cidades já suspenderam a vacinação de adolescentes no país

As prefeituras de Salvador e Natal, por exemplo, suspenderam a vacinação de adolescentes nesta quinta-feira por precaução.

Em Natal, a Secretaria Municipal de Saúde disse que tomou conhecimento da Nota Técnica e não iniciou a campanha para este público, prevista para hoje, até checar se a informação era procedente.

Leia mais: Ministério da Saúde volta atrás sobre vacinação de adolescentes e surpreende Conasems