• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Conheça as dez dietas mais buscadas no Google

Saúde

Conheça as dez dietas mais buscadas no Google

Sem glúten, Dukan e Crudivorismo lideram a lista; nutricionista explica cada uma delas e diz o que realmente funciona

Foto: Pixabay

Deborah Bresser, do R7

O "doutor Google" costuma atrair muita gente disposta a emagrecer e ávida por dietas. A nutricionista Thayana Albuquerque, mestre em Neurociências e Biologia Celular e pós-graduada em Nutrição e Suplementação Esportiva, avaliou as dez dietas mais buscadas no site e analisa as características de cada uma delas. 

Confira

1° Dieta Sem Glúten

Segundo Thayana, as pessoas têm uma falsa impressão de que a retirada do glúten pode ajudar a emagrecer.

— Uma vez que existe a opção "sem glúten", e muitos artistas escolhem esta opção, sem dúvida deve ser melhor à saúde. Seria, se as pessoas entendessem o real motivo para tal. O glúten é apenas um proteína encontrada em alguns alimentos, não tem o poder de emagrecer ou engordar, consumi-la não vai fazer nenhuma diferença no peso.

A profissional explica que quando as pessoas leigas retiram o glúten, elas automaticamente deixam de consumir pães e massas tradicionais. Consequentemente, consomem menos calorias. A redução do consumo de calorias pode levar ao emagrecimento, e não o glúten.

— O problema é que, ao fazer isso de qualquer jeito, há risco de desenvolver alguns transtornos alimentares causados pela restrição alimentar. Não vale a pena fazer isso, a menos que realmente seja necessário como no caso de uma intolerância alimentar ou glúten ou de uma doença celíaca.

2° Dieta Dukan

A dieta Dukan, explica a nutricionista, é uma excelente estratégia para emagrecer rapidamente, mas já se sabe que quanto mais rápido a pessoa emagrece, existe uma tendência a recuperar o peso perdido em até 1 ano.

— Na 1ª fase da dieta Dukan só é permitido comer alimentos ricos em proteínas, sendo proibidas as fontes de carboidratos e os doces. Na 2ª fase da dieta Dukan se introduz na alimentação alguns legumes e verduras, mas ainda não é permitido comer carboidratos. Na 3ª fase da dieta Dukan, além das carnes, dos legumes e das verduras, também se pode comer 2 porções de frutas por dia. Na 4ª fase da dieta Dukan, as recomendações são: fazer 1 vez por semana a dieta da proteína semelhante à 1ª fase e fazer 20 minutos de exercício físico por dia.

Caso a pessoa consiga passar da primeira fase da dieta, Thayana acredita que já foi apertado o "botãozinho" do transtorno alimentar.

— Muitas pessoas buscam soluções rápidas, desesperadoras e até milagrosas, mas ninguém decide fazer uma dieta destas quando se está em paz com seu corpo ou sua vida. São poucos os que realmente enxergam na reeducação alimentar uma solução para suas dores. A Dukan é apenas uma dieta restritiva, que pode comprometer o processo de transformação de hábitos saudáveis.

3° Dieta da Comida Crua

No crudivorismo, não são consumidos alimentos industrializados, processados, nem açúcares ou farinhas. As estrelas dessa dieta são os alimentos que podem ser consumidos sem passar pelo fogão: basta comprá-los, lavá-los e consumi-los. Na avaliação da nutricionista, seria perfeito se todos os organismos tolerassem os alimentos crus da mesma forma, mas isso não é uma realidade.

— Na verdade, consumir apenas comida crua pode acarretar sérios problemas à saúde, se isso for feito sem acompanhamento de profissional da saúde. Alimentos crus aumentam bastante o risco de adquirir uma intoxicação alimentar. Além disso, alguns nutrientes são melhor absorvidos quando cozidos, e a simples retirada de alimentos que precisam ser cozidos ou aquecidos, como as carnes, ovos e leite, acarreta em deficiências nutricionais.

No quesito peso, no entanto, é impossível alguém permanecer acima do peso praticando o crudivorismo. Mas a sua ideia central é a adoção de estilo de vida que une o plano físico, mental, emocional, espiritual, social e ambiental, e não deve ser banalizado para propósitos estéticos.

4° Dieta do Tipo Sanguíneo

A dieta prevê uma alimentação específica de acordo com o tipo sanguíneo. Diz ser baseada nas variações genéticas de cada indivíduo, tentando respeitar as diferenças no metabolismo de cada um para facilitar o controle do peso, prometendo uma perda de até 6 kg por mês. A nutricionista, no entanto, tem duras críticas à essa proposta.

— De todas, é a dieta mais sem pé nem cabeça, pois se assim fosse não seria necessário avançar nos estudos da nutrigenética, e a humanidade já teria superado todas as causas de doenças. Montar uma dieta baseada no código genético é ainda um grande desafio. Se tudo se resumisse ao tipo sanguíneo o nutricionista só precisaria desenvolver 4 tipos de cardápio para todos e assim todos os problemas nutricionais seriam solucionados.

5° Dieta de papinha

A dieta da papinha de bebê foi criada exatamente pela pouca quantidade calórica do alimento, e a pessoa deverá substituir duas das suas refeições diárias por uma porção de papinha de bebê. Recomenda-se que seja substituída uma refeição do período da manhã e outra do período da tarde.

O alimento foi escolhido para receber uma dieta com seu nome exatamente por ser facilmente digerido, e pela praticidade de consumir uma papinha de pote que é vendida em qualquer supermercado. Neste caso, a nutricionista coloca em dúvida a sanidade mental de quem segue a dieta.

"O adulto que vive à base de dieta de papinha deve ter sua maturidade mental questionada. Acredito que uma psicoterapia neste caso seria mais útil para quem esteja pensando em regredir no seu comportamento alimentar".

6° Dieta do Vinagre

Na avaliação de Thayana, esta é o tipo de dieta que faz de um único alimento o salvador da pátria, e tira o foco principal de quem deseja tanto emagrecer, que é se esforçar para mudar seus próprios hábitos alimentares.

— Supondo que a pessoa já esteja praticando um estilo de vida mais saudável, e sua dieta seja balanceada, então sim, o vinagre pode ajudar se consumido antes das refeições em quantidades pequenas, pois ele melhora a digestão, diminui o colesterol ruim e ainda reduz o apetite.

Também é possível suplementar com cápsulas de vinagre de maçã mediante prescrição nutricional. Este é um recurso que pode ser utilizado por um determinado período de tempo e somente após avaliação do trato gastrointestinal.

7° Dieta da Lancheira

De acordo com a nutricionista, esta é uma excelente opção para quem deseja ter uma boa rotina alimentar. Montar a própria lancheira requer habilidade essenciais como planejamento, disciplina e organização. Isto não exclui a necessidade de um acompanhamento nutricional, pois o próprio lanche deve ser algo nutricionalmente equilibrado.

— As pessoas têm duas opções: ou aprendem a organizar sua lancheira antes de sair de casa, ou se aborrecem e colocam na lancheira tudo o que tiver na geladeira, o que joga todo o processo de reeducação alimentar por água abaixo.

8° Dieta das 600 calorias

Com a diminuição de calorias, o organismo ainda funciona, mas há o risco de a pessoa se sentir cansada, sem energia e com mais fome, o que torna a dieta difícil de ser sustentada.

— Por não suprir as necessidades nutricionais e energéticas do corpo, a pessoa que as segue provavelmente passará fome, e quando voltar à alimentação habitual, corre o risco de acabar engordando tudo ou até mais do que emagreceu. É, sem dúvida, a pior maneira de se tentar emagrecer.

9° Dieta do Suco de limão com pimenta

Thayana alerta que o problema não está nem no limão e nem na pimenta, e sim nas restrições impostas com este tipo de dieta.

— O limão é um alimento excelente para digestão, rico em vitamina C, e a pimenta um excelente anti-inflamatório e antioxidante. Ambos podem ser utilizados como complemento de uma dieta já equilibrada. O erro está em fazer jejum prolongado e só consumir suco de limão com pimenta. Esta prática pode acarretar problemas graves à saúde e não deve ser estimulada.

10° Dieta do Ovo Cozido

A dieta do ovo cozido, assim como a dieta Dukan, pode promover emagrecimento rápido, porém é mais uma dieta impossível de ser seguida a longo prazo.

— Não promove reeducação alimentar, apenas impõe restrições que podem levar a transtornos alimentares. Sem falar que algumas pessoas têm intolerância alimentar ou alergia à clara de ovo. Neste caso, um emagrecimento baseado em ovo pode piorar a saúde de outras maneiras.