• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Coletor menstrual é alternativa para substituir o absorvente

Saúde

Coletor menstrual é alternativa para substituir o absorvente

Coletor pode ser usado até doze horas por dia

Foto: Divulgação

A menstruação ainda é considerada um tabu ou um assunto desagradável entre as mulheres. Algumas ainda acham que este é o pior período do mês, onde o corpo sofre mudanças hormonais, as cólicas atormentam nos primeiros dias, além do incomodo de usar absorventes.

Mas um produto alternativo ao absorvente está fazendo a cabeça das mulheres e adquirindo cada vez mais adeptas. O coletor menstrual armazena o sangue por um período e depois é feito o descarte em um local apropriado, a critério da mulher. 

“Por ser de um material maleável, o produto não causa desconforto quando está em contato com o organismo. Além disso, o produto apresenta uma grande vantagem que não causa alergia no verão, que normalmente são causadas pelo uso de absorventes comuns durante a estação”, diz Carlos Eduardo Dieter, diretor comercial de uma empresa que produz o produto. 

A estudante de Letras Karine Bonjardim, 21, revela que sofreu com alergias com os absorventes comuns, e por isso trocou pelo coletor menstrual. “Foi libertador saber que posso ficar horas sem ter que trocar absorvente, e o coletor nem estar cheio! Com absorventes comuns, minha impressão é de que eu sangrava litros e litros”, confessou.

Conhecer o corpo é parte fundamental na hora de começar a usar o coletor. A estudante de psicologia Raquel Pozzi, 19, revela que usando o “copinho” as mulheres só têm a ganhar. “Você menstrua e é um dia normal e limpo como qualquer outro. Nada de incômodos mais”, e completa dizendo que não gostava do período menstrual, mas após o coletor isso mudou. “Eu sentia muita raiva de menstruar, de ser mulher e ter que passar por isso sabe? O coletor abriu meus olhos pra algo que é completamente natural e que é lindo! Menstruar não é feio, não é nojento, não é errado”, afirmou.

A ginecologista e obstetra Maria Angélica Cardoso Belonia explica que os absorventes contém uma substância química chamada dioxina, que ajuda na proliferação da candidíase e da infecção vaginal, podendo torna-se um câncer no futuro. Por ser de fácil adaptação, Maria Angélica alega que não há contra-indicação, e que todas as mulheres podem usar o “copinho”.

“O coletor pode ser usado até doze horas por dia, e não há incômodo, pois a vagina tem uma Cavidade Virtual, que permite que o coletor se adeque ao corpo. É uma questão de hábito”, explica. Ela continua dizendo que é essencial conhecer o corpo e se tocar. “É importante tocar o colo do útero e colocar o coletor próximo”, explicou.

Para a ginecologista, o uso do coletor faz com que a mulher se sinta mais a vontade, além de trazer benefícios para a saúde íntima da mulher. “O uso do coletor faz com que a mulher se sinta mais confortável. Ele não abafa a vulva nem a flora vaginal, além de manter a temperatura e a umidade da região íntima.

Maria Angélica também não abre mão da consulta ao ginecologista, mas afirma que não é obrigatório. “É super importante a mulher conversar com o seu ginecologista e ter uma orientação, mas não é prejudicial, se ela não for”, finalizou.

Com o aumento da procura, as mulheres acabam comprando coletores que não possuem material confiável. Algumas marcas chinesas reproduzem o coletor, por isso, é importante pesquisar antes de fazer a compra.

Como funciona?

Foto: Fleurity Sport

O coletor menstrual é feito de silicone medicinal bem maleável, sem químicos que podem fazer mal ao corpo. Ele é inserido no canal vaginal e forma um vácuo, que impede vazamentos. Ele coleta o sangue e deve ser trocado no máximo até 12 horas, dependendo da quantidade do fluxo. Para retirar basta apertar a ponta do coletor para tirar o vácuo e puxar pelo cabo. Para fazer a limpeza basta lavar com sabão neutro e colocar novamente. É importante lembrar que antes e depois do período menstrual é necessário ferver durante cinco minutos para manter a higiene do produto.

Vantagens de usar o coletor

- Absorventes demoram até 450 anos para se decompor no meio ambiente, e durante todo o ciclo menstrual da vida de uma mulher, cerca de 9 mil absorventes são utilizados, o que equivale a um investimento de R$9 mil reais. O coletor custa entre R$60 e R$100 e dura até 10 anos, se usado corretamente.

- O coletor permite que a mulher tenha uma liberdade que talvez não tenha usando o absorvente comum como ir à praia e fazer exercícios, por exemplo. O “copinho” é bem flexível e se adapta ao seu corpo, podendo escolher entre vários tamanhos e larguras.

- Muitas mulheres recorrem ao coletor menstrual, pois ao contrário dos absorventes, ele não não causa assaduras ou alergias.

- Quando o sangue entra em contato com o ar, o algodão do absorvente causa um odor característico. Além de manter a umidade natural do canal vaginal, o coletor menstrual não deixa cheiros e é muito confortável.