Conheça os benefícios do óleo de coco para a higiene íntima feminina

Saúde

Conheça os benefícios do óleo de coco para a higiene íntima feminina

Especialista dá dicas de como utilizar o produto natural que pode inclusive ajudar na prevenção da candidíase

Foto: Pixabay

Você sabia que o óleo de coco também é rico em benefícios para a região íntima da mulher? O produto natural pode colaborar na prevenção de doenças como a candidíase, uma infecção causada pelo fungo Candida albicans, que ocorre na área íntima feminina, provocando coceira, secreção e inflamação na região.

Além da candidíase, o óleo também tem outros benefícios e auxilia na hidratação e lubrificação da região íntima da mulher. Os benefícios do óleo vegetal têm ganhado espaço entre médicos e ginecologistas, que como a Dra. Ianara, afirmam que o se óleo for 100% natural e puro, pode ser utilizado diariamente na rotina de cuidados íntimos.

“O óleo de coco pode ser utilizado na vulva e vagina proporcionando hidratação, lubrificação, além de fornecer proteção contra algumas infecções que afetam a região íntima feminina, uma vez que tem ação contra bactérias e fungos nocivos. O óleo de coco também tem ação antioxidante e mantém o pH da vagina equilibrado, o que também é essencial para evitar infecções”.

A especialista indica um passo a passo para utilização do produto. Confira:

- De preferência utilizar o óleo de coco extra virgem; 100% natural e puro

- Separar o produto em um pequeno recipiente, com cerca de 2ml. Caso o recipiente já tiver um bico, pode-se aplicar diretamente ne vulva, sem encostar o bico na pele.

- O óleo deve ser passado entre os pequenos e grandes lábios, de forma delicada e com o dedo pode-se introduzir na vagina;

- O uso pode ser diário, no pós-banho;

A ginecologista ressalta que a contraindicação para o uso do óleo de coco é no tratamento contra infecções causadas por gardnerella, conhecida como vaginose bacteriana ou em caso de alergia a componentes presentes no produto. E destaca que até mesmo gestante podem fazer uso do óleo de coco durante a gravidez.

“Gestantes podem utilizar o óleo de coco em sua higiene íntima. É comum ter a candidíase na gestação e o óleo de coco pode ser um excelente aliado na prevenção”. É importante ressaltar que o médico sempre deve ser consultado “Antes de iniciar o uso consulte um ginecologista para avaliar sua saúde íntima e a indicação do uso rotineiro”, ressalta a médica ginecologista, dra. Ianara Ramos.

Outros usos para o óleo de coco:

- Hidratação da vulva e ânus: a pele da região íntima também precisa de hidratação. Por se tratar de uma área muito sensível, suscetível a alergias e irritações, o óleo de coco é uma excelente alternativa.

- Lubrificante: muitas mulheres sofrem com a secura vaginal, que pode ser definida pela lubrificação insuficiente no colo do útero, o que leva a inflamação e desgaste das paredes vaginais. Mulheres com problemas de lubrificação ou que estão na menopausa podem usar o óleo de coco para ajudar no processo de lubrificação da vagina. É necessário se atentar com a maneira correta de armazenar o produto e prazo de validade.

- O óleo também pode ser utilizado durante o ato sexual, para lubrificação.

- Após a depilação: é excelente para acalmar e dessensibilizar a pele após a depilação. A aplicação vai deixar a pele mais lisinha, sem assaduras ou eventuais lesões.