• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cinco dias após desaparecimento de médico, aumenta angústia e aflição de familiares e amigos

Geral

Cinco dias após desaparecimento de médico, aumenta angústia e aflição de familiares e amigos

Uma semana depois de o oncologista viajar a São Paulo para participar do lançamento de um livro, do qual é co-autor, a equipe de reportagem da TV Vitória voltou ao consultório do médico

Imagens de videomonitoramento mostram último registro do médico  Foto: TV Vitória

Nesta quarta-feira (3) completa cinco dias do desaparecimento do oncologista capixaba Roberto Gomes, de 67 anos. O médico estava hospedado em um hotel da Avenida Paulista, em São Paulo, antes de desaparecer, na manhã da última sexta-feira (28). Imagens de câmeras de videomonitoramento do hotel mostram que Roberto sai com sacolas plásticas em mãos.

Também nesta quarta-feira,  esposa do médico seguiu para São Paulo na tentativa localizar o médico.

Uma semana depois de o oncologista viajar a São Paulo para participar do lançamento de um livro, do qual é co-autor, a equipe de reportagem da TV Vitória voltou ao consultório do médico, no bairro Praia do Canto, em Vitória.

“Ainda estamos conversando com a filha dele. Não temos nenhuma novidade. Você nunca imagina que vai passar por isso, como que poderia acontecer isso com o doutor Roberto sendo a pessoa que ele sempre foi. E a cada dia que passa, o que mais nos atormenta é que a situação em que ele estiver, ele está sendo mais exposto”, lamenta a psicóloga Jurama de Oliveira.

Os filhos do médico fazem uma verdadeira peregrinação em busca de informações sobre o pai Fotos: Rede Record

A faturista Lúcia Barros Garcia, que trabalha no consultório, havia acabado de falar com a filha do médico.  “Ela disse que a mãe está indo para São Paulo, e até o momento não temos mais notícias. Ele é tudo pra gente, ele não é um patrão, é um pai para a gente”, afirma.

O drama de quem trabalha com o Roberto é compartilhado pelos parentes do médico. O professor universitário Vitor Burgo é um dos genros do oncologista. “Tem sido muito difícil, nós temos passado esse período desde sexta-feira com muita angústia, esperança, pesquisa, trabalho. Já estávamos com uma pessoa em São Paulo, além de amigos, que ajudam a fortalecer as buscas junto com a polícia. Uma das filhas está indo a São Paulo hoje para somar esforços para que nós possamos encontrá-lo o mais rápido possível”, diz.

O sumiço

Imagens de videomonitoramento mostram o médico saindo do hotel antes de desaparecer Fotos: TV Vitória

>> O médico oncologista Roberto Gomes saiu do Espírito Santo para São Paulo na quarta-feira, 26 de novembro, onde participou do lançamento de um livro que ajudou a escrever sobre a prevenção do câncer.

>> O oncologista participou do lançamento do livro que aconteceu na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). Mesmo parecendo bem, Roberto teria dito a um colega que estava sentindo-se mal.

>> Na sexta-feira, dia 28 de novembro, o médico entrou em contato com a família pela última vez antes do desaparecimento. Para a esposa, Roberto teria dito que tentaria adiantar o voo, para voltar para Vitória antes do previsto.

>> Já sem entrar em contato com a família, na última segunda-feira (2), a polícia começou a investigar o caso. Mesma data em que o filho do médico chegou a São Paulo para acompanhar as investigações no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

>> No mesmo dia, a polícia divulgou imagens do último registro do médico Roberto Gomes, saindo do hotel, às 11h54 da última sexta-feira (28), com sacolas plásticas. A investigação revelou, também, que o último gasto no cartão de crédito foi a compra da passagem de volta para Vitória.

>> Nesta quarta-feira (3), a esposa do médico também foi a São Paulo ajudar nas buscas do paradeiro do oncologista. Os filhos do médico também estão em São Paulo à procura de Roberto em hospitais, além de acompanhar as investigações.

>> A polícia trabalha com duas suspeitas: sequestro e mal súbito. Policiais pretendem identificar nas imagens se o oncologista entrou em algum veículo ou passou mal.

Um dia antes de desaparecer, o médico parecia feliz no lançamento do livro que foi co-autor Foto: TV Vitória

Quem é Roberto Gomes?

O oncologista Roberto Gomes, de 67 anos, é um médico renomado. Junto com outros especialistas na área oncológica, o médico comandou dezenas de trabalhos científicos sobre o tratamento e prevenção do câncer.

Além disso, no ano de 2012, Roberto Gomes foi eleito o capixaba do ano na área de medicina.

 

 

Última entrevista antes do desaparecimento

No dia do lançamento do livro em que foi co-autor, Roberto Gomes parecia disposto, apesar de ter dito a um colega que não estava se sentindo bem. O médico concedeu uma entrevista à TV Alesp, da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, logo após a solenidade de lançamento do livro Prevenção do Câncer, realizada na sede do órgão. Veja o vídeo.

A filha do oncologista, Roberta Gomes, disse que o pai estava tomando uma medicação forte contra alergia. "Alguma coisa, um mal súbito, um lapso de memória, porque ele estava tomando um antialérgico que era meio forte. Ele estava com muita alergia. Há mais de um mês que ele estava tomando", completa Roberta.

Políticos capixabas pedem empenho das autoridades

Diversos políticos capixabas entraram na corrente de solidariedade para localizar o médico oncologista, Roberto Gomes, que desapareceu em São Paulo, na última sexta-feira (28).

Nesta quarta-feira (03), o prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS) entrou em contato com o prefeito de São Paulo, Geraldo Alckmin, para solicitar ajuda, e repassar informações. Luciano, que também é médico por formação, foi aluno de Roberto Gomes.

Já o deputado Gilson Lopes (PR) conversou, por telefone, com a delegada responsável pelo caso. Nesta quinta-feira (04), o parlamentar vai a São Paulo para encontrar-se pessoalmente com ela, e auxiliar no repasse de informações à família.