• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Semana municipal de combate ao tabagismo ocorre em Vitória

  • COMPARTILHE
Saúde

Semana municipal de combate ao tabagismo ocorre em Vitória

O cigarro é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão e o Brasil deverá somar 31.270 novos casos de tumores pulmonares em 2018

Além do câncer de pulmão, o cigarro é responsável por outros 13 tipos de câncer: De boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, intestino, rim, bexiga, colo de útero, ovário e alguns tipos de leucemia.

Na manhã desta quarta-feira (29), o jornal online Folha Vitória, da TV Vitória ES/ Record TV, realizou uma live com a médica oncologista, Juliana Alvarenga no Facebook do Folha Vitória sobre o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo (29 de agosto). A live instruiu os fumantes a buscarem e como fazer tratamentos, assim como prevenir as doenças causadas pelo uso do cigarro, sendo as principais- doenças cardíacas e os cânceres.

Segundo levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, um em cada 10 moradores das capitais brasileiras têm o hábito de fumar. Em Vitória, 12,7% dos adultos são fumantes. 

Assista a live na íntegra:

No Estado, a campanha tem ganhado força, principalmente no município de Vitória. A Secretaria Municipal de Saúde de Vitória (Semus), por meio da Gerência de Vigilância Sanitária, promove a Semana Municipal de Combate ao Tabagismo.

A ação tem como objetivo sensibilizar pessoas e responsáveis por estabelecimentos comerciais sobre os malefícios do cigarro e explicar as legislações que regulam sua venda e seu consumo. 

A gerente de Vigilância Sanitária, Flávia Riegert, explica que os profissionais vão abordar pessoas em diversos locais munidos de panfletos e cartazes alertando sobre os danos que o consumo direto e indireto do tabaco podem provocar. “A ideia central é promover hábitos saudáveis na população. E quanto mais informações darmos à sociedade, mais chances ela terá de se proteger de doenças já conhecidas”, afirma Flávia.

Programação

Quarta-feira (29) - Sede da Prefeitura de Vitória
Quinta-feira (30) - Ação educativa no Shopping Norte-Sul, na região do Triângulo e do Centro
Sexta-feira (31) - Ação educativa no Shopping Centro da Praia, na Praia do Canto (na Lama) e em Jardim Camburi (na Laminha)

Ação também ocorre em Cachoeiro de Itapemirim 

O município de Cachoeiro também oferece apoio clínico do Programa de Controle do Tabagismo, que funciona em unidades básicas de saúde de Cachoeiro. Para começar o tratamento, que é totalmente gratuito, é preciso passar por avaliação clínica com enfermeiro, em uma das unidades de saúde, que funcionam das 7h às 16h.

Agendamento online

Dez unidades de saúde do município agendam pela internet a avaliação clínica para ingresso no programa. Basta acessar o site agendamento.cachoeiro.es.gov.br e escolher entre as localizadas nos bairros Abelardo Machado, Aeroporto, Amaral, Aquidaban, Waldir Furtado Amorim (BNH de Baixo), Doutor Luiz Tinoco da Fonseca (BNH de Cima), Jardim Itapemirim, Novo Parque, Alto União e Village da Luz.

Dados

O tabagismo está na origem de 90% de todos os casos de câncer de pulmão no mundo, sendo responsável por ampliar em cerca de 20 vezes o risco de surgimento da doença. Além disso, o hábito de fumar aumenta as chances de desenvolver ao menos outros 13 tipos de câncer: de boca (responsável por 30% das mortes), laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, intestino, rim, bexiga, colo de útero, ovário e alguns tipos de leucemia.

Responsável por 25% das mortes por doença do coração, 85% das mortes por bronquite e enfisema e 25% das mortes por derrame cerebral.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil deverá somar 31.270 novos casos de tumores pulmonares em 2018. 

Não só o fumo ativo, mas o passivo também aumenta os riscos de doença. Sete não fumantes morrem por dia em consequência do fumo passivo. 

Onde buscar ajuda

Em Vitória, todas as 29 unidades de saúde estão aptas a combater o tabagismo em dois eixos: na prevenção, principalmente entre crianças e adolescentes da rede municipal de ensino, e no tratamento dos tabagistas, com Grupos de Apoio Terapêutico ao Tabagismo (GATT).

O modelo de tratamento ofertado aos usuários é o preconizado pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), que inclui a abordagem cognitivo-comportamental do fumante, com treinamento de habilidades comportamentais, visando à cessação e à prevenção da recaída. Quando há indicação, existe o tratamento medicamentoso.

O indivíduo deve passar por uma consulta de avaliação clínica antes de iniciar as sessões de abordagem. Nela, é avaliada a motivação da pessoa em deixar de fumar, seu nível de dependência física da nicotina, se há indicação ou contraindicação de uso do apoio medicamentoso, existência de comorbidades psiquiátricas e sua história clínica.