• Geral

Telefone seguro

A cúpula do Governo está em silêncio após a operação da Polícia Federal que fez uma devassa na casa do ex-ministro Geddel Vieira Lima, em Salvador, mas ministros palacianos têm conversado diariamente – até no fim de semana – pelos telefones seguros com sistema de criptografia da Abin. Estão em alerta com as investigações que podem chegar ao Fundo de Investimento do FGTS administrado pela Caixa ... leia mais
  • Geral

A batalha previdenciária no Congresso

A base do governo tem certeza que, apesar das resistências, conseguirá aos trancos e barrancos aprovar a reforma previdenciária. Na Câmara, a proposta estaria aprovada até março. No Senado, em junho. A questão não se resume a um calendário palaciano. A oposição deu início ao mapeamento de dissidentes da base aliada do presidente Michel Temer. A primeira ideia é reunir parlamentares suficientes para ... leia mais
  • Geral

Se vale para Maia, Renan também pode

Assessores e colegas de Renan Calheiros (PMDB-AL) estão acompanhando com lupa o caso do deputado Rodrigo Maia (Dem-RJ). Se for quebrado o artigo 57 da Constituição, que proíbe a recondução do presidente da Câmara ao cargo, a tese também poderia valer para a presidência do Senado. Em dois pareceres Maia pode se candidatar, mas o caso foi parar no Supremo Tribunal Federal a pedido do Solidariedade. Com ... leia mais
  • Geral

Proteção contra hackers

O governo vai reforçar o sistema de segurança da Presidência, ministérios, agências reguladoras e estatais contra os ataques virtuais. O modelo de proteção a ser adotado é do Supremo Tribunal Federal, que frustrou até agora centenas de tentativas de invasões. As principais têm sido para capturar informações sigilosas da Operação Lava Jato. Os piratas virtuais invadiram na semana passada o site do PMDB ... leia mais
  • Geral

O equilíbrio na corda bamba

O presidente reformista, segundo ele mesmo, terá dois grandes problemas em 2017. A primeira é o desafio de manter a agenda de reforma em curso no Congresso Nacional, e o segundo é o comportamento do eleitor nas ruas, porque a classe média, especialmente, está muito atenta. A manutenção de Michel Temer no cargo está relacionada a essas duas questões, que dependem essencialmente do Congresso Nacional, ... leia mais
  • Geral

O curral inteiro

A Operação Reis do Gado realizada pela Polícia Federal ontem no Tocantins, que enquadrou o atual (Marcelo Miranda) e o ex-governador (Siqueirinha Campos), é uma preparatória para coletar provas para cercar o curral inteiro: os federais vão deflagrar uma operação a partir de Santa Catarina, que passará pelo Paraná e chegará à Bahia. O alvo codinome Momô, marido de uma importante congressista, é ... leia mais
  • Geral

Contracheque duplo

O presidente do Senado, Renan Calheiros, corre para não passar vergonha na divulgação dos super-salários de funcionários dos três Poderes. Pediu e já recebeu planilha com nomes de funcionários da Casa que acumulam funções ou são cedidos para outros órgãos. É a turma que ganha acima do teto constitucional. Há três anos, Renan propalou uma tesoura nos super-salários dos subordinados. Para não morder a ... leia mais
  • Geral

Destino Rio Branco

Única capital conquistada pelo Partido dos Trabalhadores na eleição municipal, Rio Branco (AC) pode ser o destino em 2017 de muitos ‘sulistas’. Os irmãos Tião e Jorge Viana (governador e senador), que reelegeram o prefeito Marcus Alexandre, sofrem pressão de aliados e amigos petistas para nomeações em secretarias e cargos de até terceiro escalão. Desde que garantidos os quatro anos de trabalho. Viva ... leia mais
  • Geral

PSB pressiona Alckmin

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, tem se engajado cada vez mais na tentativa de atrair o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), e lançá-lo à presidência em 2018. O tucano ainda não disse “sim”, mas também não recusou, e diz estar disposto a “brigar internamente” para  ser o nome do PSDB na corrida ao Planalto.  O páreo, no entanto, está cada vez mais duro com a ascensão do ... leia mais
  • Geral

Chumbo trocado

A Operação Métis da PF que levou para a cadeia quatro policiais do Senado acusados de atrapalhar a Lava Jato surgiu ‘sem querer’ – ou, de um suposto desejo de vingança. Cercado pelo chefe Pedro Ricardo (agora preso), o agente legislativo policial Paulo Igor Bosco Silva virou alvo meses atrás de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) por faltas no serviço, devido a cursos que frequentava. A ... leia mais