Herdeiros de Campos

Neta e também herdeira política do saudoso Miguel Arraes, a vereadora do Recife Marília Arraes foi rifada não só pelo PT, mas também pela própria família. Ela aparecia bem nas pesquisas e tinha chance de eleição. As articulações para barrar sua candidatura ao Governo do Estado passaram por Lula da Silva – em recados direto da cadeia – pela cúpula do PT de Pernambuco – em especial o senador Humberto Costa – pelo governador Paulo Câmara (PSB) e com a palavra final do filho e viúva de Eduardo Campos, Renata. A ascensão de Marília começou a fazer sombra forte sobre o primogênito de Campos, João Campos, que disputará vaga de deputado federal.

Questão de sobrevivência

O PSB de Pernambuco, que controla o Governo, corria sério risco de perder o Poder no Estado, berço dos Campos. Politicamente, Marília não é bem vinda no clã.

Bicadas

Como pré-candidata, Marília – que trocou o PSB pelo PT – também peitou o primo Antonio Campos, irmão de Eduardo, que tem projeto de se eleger prefeito de Olinda.

Os vices

Lula está chateado. Seu plano B é Jaques Wagner, mas com a Lava Jato à sua cola, o ex-governador quer sossego. Se Lula não convencer Wagner até dia 14, vai de Haddad.

Perigo pra Bolsonaro

Apesar de bem nas pesquisas, com dois dígitos, há uma fantasma jurídico assombrando o presidenciável muito Jair Bolsonaro (PSL). Segue nas mãos do ministro relator Luiz Fux as ações penais 1007 e 1008, de autoria da PGR e da deputada Maria do Rosário (PT-RS), no caso em que ele cita que “ela não merece ser estuprada”.

Na mira

Caso seja julgado e eventualmente condenado pelo plenário ou Turma em meio à campanha, Bolsonaro pode ter o registro de candidatura cassado ou, caso se eleja sub judice, o diploma cassado. Bolsonaro torce para que o STF segure o caso para depois de novembro.

Ela x ele

Um detalhe: Dez anos antes, num bate-boca gravado no Salão Verde, a deputada Rosário insinuou, na visão de Bolsonaro, que ele era um estuprador. Diz ele que apenas rebateu à altura no calor da discussão.

E essa, Ciro?!

O senador Ciro Nogueira, presidente do PP, anda faceiro por ter emplacado Ana Amélia vice de Geraldo Alckmin (PSDB) na chapa presidencial, mas no Piauí, seu Estado onde disputa a reeleição,  faz campanha para Lula. Ciro aparece em vídeo de apoio ao governador petista Wellington Dias, que por sua vez pede votos para o ex-presidente.

Escrivaninha

Caso não se eleja senador por Minas, Dilma Rousseff tem projeto de uma autobiografia. Uma das histórias não reveladas envolve o carrasco Michel Temer, hoje adversário e inimigo. Ela viajara para o exterior e soube que em poucas horas Temer já ocupava o gabinete no Planalto. Dilma telefonou para ele e soltou: “Seu lugar é lá no anexo do Palácio”. Só uma palinha do que levou Temer a romper.

Sobre vices

Detalhe: o vice José Alencar nunca ocupou o gabinete de Lula da Silva no Palácio do Planalto quando o presidente viajou. Aliás, mineira também, Dilma adorava Alencar. Há bastidores para volumes.

Bem lisos

Aconteceu na cidade de Senador Canedo (GO).  O vereador Luis da Saúde fez um pedido inusitado para o secretário de Saúde, Eudes Castro, para a Parada Gay da cidade: 2 técnicos de enfermagem, um enfermeiro, 3 mil preservativos para distribuição e 3 mil… lubrificantes. Cusou indignação de alguns colegas. A prefeitura topou.

Confere!

O secretário autorizou e num carimbo-canetada no ofício ainda mandou o pessoal do depósito da prefeitura conferir a disponibilidade do estoque.

Lucro do Itaú

A assessoria do Itaú avisou que o banco investe sim, e pesado, no social e na cultura. “Em 2017, investimos R$ 547,4 milhões em projetos, sendo que 75,7% foram através de doações e patrocínios realizados pelo próprio Itaú Unibanco e 24,3% foram por meio de verbas incentivadas por leis (Rouanet, Lei de Incentivo ao Esporte”.

Tréplica

A Coluna procurou a assessoria antes de citar o lucro líquido bilionário, questionando o investimento social, e não foi atendida no conteúdo enviado. Fica agora o registro.

(457Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *