• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Forte ante emergentes, dólar inicia a semana em alta com cautela eleitoral

  • COMPARTILHE
Economia

Forte ante emergentes, dólar inicia a semana em alta com cautela eleitoral

Do cenário eleitoral, um destaque é a rejeição pelo TSE da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência

O tribunal eleitoral também determinou que o ex-presidente Lula não poderá aparecer no programa eleitoral na condição de candidato | Foto: reprodução

A semana iniciou com dólar em alta, com o feriado nos Estados Unidos hoje, 3, e no Brasil, na sexta-feira, 7. Na abertura dos negócios, prevalece uma postura cautelosa do investidor por causa da corrida presidencial no Brasil numa segunda-feira de dólar forte ante emergentes.

"O 'trade' do momento é vender real. Por isso, o dólar do mês das eleições acelerou e foi a R$ 4,15 em pouco tempo", afirmou um agente do mercado de câmbio, referindo-se ao contrato do dólar para outubro que chegou a R$ 4,15 e entrou em leilão por volta das 9h13. Após a queda de mais de 2% na última sessão, a moeda americana no mercado à vista começou o dia com sinal positivo e foi a R$ 4,1436 na máxima intraday.

Do cenário eleitoral, um destaque é a rejeição pelo TSE da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência. O tribunal eleitoral também determinou que o ex-presidente Lula não poderá aparecer no programa eleitoral na condição de candidato. Ele poderá aparecer apenas como "cidadão apoiador", por um tempo máximo de 25% do período de propaganda. O PT tem até o dia 11 de setembro para apresentar o nome do substituto de Lula. Caso se confirme a opção pelo candidato a vice pelo PT, Fernando Haddad, a legenda deverá indicar a deputada estadual gaúcha Manuela D'Ávila, do PCdoB.

Segundo o operador da H.Commcor Cleber Alessie Machado Neto, colabora diretamente para o enfraquecimento do real o fato de o dólar estar fortalecido perante a maioria das divisas emergentes. No mercado global, um destaque é a lira da Turquia, uma das economias emergentes consideradas, junto com o Brasil, como as mais frágeis do momento pelo Danske Bank. A moeda turca chegou a subir ante o dólar mais cedo, após o banco central local sinalizar com um aperto monetário em sua reunião de setembro e o governo declarar seu apoio no combate ao inflação. Entretanto, dados oficiais de hoje cedo mostraram inflação ao consumidor elevada, com alta anual de 17,9%, e analistas continuam a mostrar ceticismo sobre o compromisso das autoridades locais para controlar o quadro.

Às 9h54, o dólar à vista subia 1,75% aos R$ 4,1341. Na máxima, foi R$ 4,1436 em alta de 1,94%. O contrato para outubro do dólar subia 2,04% aos R$ 4,1465.