• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mãe de Maisa faz revelação para Bial sobre namoro da filha com Nicolas Ashiro

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Mãe de Maisa faz revelação para Bial sobre namoro da filha com Nicolas Ashiro

Com apenas 16 anos de idade, Maisa conseguiu deixar Pedro Bial de boca aberta no Conversa com Bial da última quinta-feira, dia 6. A estrela teen conseguiu liberação do SBT para participar pela primeira vez de um programa na TV Globo, emissora concorrente, e deu show ao falar sobre assuntos que permeiam a adolescência: vício em celular, menstruação, namorado e muito mais. Os pais de Maisa estavam na plateia e não esconderam nada de Bial, inclusive na hora de revelar detalhes sobre a intimidade da garota.

- Ela pode dormir fora de casa?, questionou Bial.

- Não, depende!, respondeu Gislaine, que acabou sendo interrompida pela filha: - Posso! Pouco, mas posso!

- Depende de onde e com quem, tem que ser tudo negociadinho, disse a mãe da atriz.

- O que ela pode fazer com o namorado?, perguntou o apresentador novamente.

Gislaine deu detalhes das regras que ela e o marido, Celso, impõem no relacionamento da filha com Nicolas Ashiro, deixando Maisa envergonhada:

- Eles estão sempre juntos, com a gente também. Eles saem, claro, vão a festas sozinhos, mas a gente leva, busca, e os pais dele também. Ele dorme em casa, mas tem o quarto de hóspedes e ele dorme lá, entendeu? Eles ficam juntos, assistem e tudo, mas na hora de dormir o pai vai lá e diz: Vai para o quarto. A gente fica com a porta aberta e ela com a porta fechada, explicou.

Maisa ainda contou como lida com a menstruação, considerada ainda um assunto tabu entre as adolescentes. Bial ficou surpreso ao perceber como a atriz trata o assunto com naturalidade, após exibir um vídeo em que ela conta um perrengue que passou ao ver que tinha vazado sangue em sua roupa e no banco da escola:

- Eu percebi que a galera da escola tinha vergonha de falar sobre menstruação, daquele momento de sair da sala com o absorvente na mão e ir ao banheiro. Percebi que todo mundo escondia ou ficava meio assim de falar que precisava usar emprestado da amiga. E eu sempre fui muito de boa com isso. Fiz esse vídeo e foi muito legal ver a repercussão não só entre as adolescentes, mas sim mulheres falando que já fizeram amigas porque estavam precisando de absorvente e uma mulher ajudou.

Sobre o uso excessivo do celular, Maisa revelou que ganhou um aparelho quando tinha nove anos de idade, mas até os 13 não podia dormir com o acessório no quarto:

- Meus amigos ficavam no celular até de madrugada conversando [e eu não podia]. Quando eu acordava tinha um monte de mensagem, porque eu não conseguia acompanhar. Foi bom porque os meus amigos acordavam com sono, chegavam na escola parecendo um zumbi, e eu com a pele ótima, sem olheiras.

Bial foi à loucura quando Maisa revelou um aprendizado inusitado que a fez perceber que o uso do celular não é tudo na vida:

- Você não consegue tirar uma foto da lua e captar toda sua perfeição. É só uma coisa que só seus olhos conseguem enxergar. Só se você for um fotógrafo profissional incrível e com uma super lente. Mas se você for um adolescente e com seu smartphone quiser tirar uma foto da lua porque você acha uma coisa muito bonita, você não vai ter êxito. Então aprendi com a lua, que vão ter coisas que você só vai conseguir enxergar com os olhos, explicou ela, deixando o apresentador surpreso.

A atriz ainda comentou sobre o vazamento de nudes na internet, muito comuns entre os adolescentes hoje em dia:

- Eu jamais mandaria um nude, acho que também pelo fato de eu ter uma exposição muito grande. Imagina se um dia vaza uma imagem minha, a desgraça que não ia ser para minha vida? É uma exposição que não quero para mim. Mas isso é muito comum, mais normal do que parece. Eu sei de várias pessoas que chegam a mudar de escola, de cidade e até de sobrenome.

Sobre o que faria caso uma amiga tivesse a intimidade exposta? Maisa mostrou maturidade para lidar com a questão ainda polêmica:

- Primeiro, tenho que pensar de maneira empática, né? Porque o pior que pode acontecer, me colocando no lugar dessa pessoa, é alguém jogar esse erro na minha cara. Tentaria colocá-la para cima e, principalmente, falar para procurar ajuda com terapeuta, psicólogo, porque isso é algo que vai deixar sequela na vida da pessoa. Não é fácil ter sua intimidade exposta. Principalmente nas famílias de meninas, tem todo um conservadorismo que foi imposto muitos anos atrás e as pessoas continuam pensando dessa maneira.