• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bayern goleia o Chicago Fire em amistoso de homenagem a Schweinsteiger

  • COMPARTILHE
Esportes

Bayern goleia o Chicago Fire em amistoso de homenagem a Schweinsteiger

O Bayern de Munique recebeu o Chicago Fire nesta terça-feira para um amistoso e goleou por 4 a 0. O resultado, no entanto, pouco importava. Afinal, a festa na Allianz Arena foi toda armada para um dos maiores nomes da história do clube alemão, Bastian Schweinsteiger, o homenageado do dia que atuou um tempo com cada camisa e ainda marcou um gol pelo time bávaro para selar o placar.

Schweinsteiger voltou a Munique para uma última partida na Allianz Arena. Afinal, aos 34 anos, o jogador do Chicago Fire não mais atuará no estádio que foi sua casa por tanto tempo. Por isso, desde a última segunda-feira, as atenções estavam todas voltadas para ele.

Antes de entrar em campo, Schweinsteiger recebeu na segunda a Ordem do Mérito Bávaro do primeiro-ministro da região, Markus Söder. Depois, se tornou apenas o 18.º nome da história do Bayern a ser eleito para o hall da fama do clube, se juntando a ídolos como Franz Beckenbauer, Gerd Müller, Sepp Maier, Lothar Matthäus e Philipp Lahm.

Campeão do mundo em 2014 com a seleção alemã, o jogador iniciou a partida com as cores do Fire, time que defende na Major League Soccer (MLS), a principal liga norte-americana de futebol. Ele apenas assistiu aos gols de Gnabry e Sandro Wagner, que deram a liderança ao Bayern no primeiro tempo.

Na etapa final, Schweinsteiger mudou de lado e voltou a defender a camisa do time de Munique. Aos 17 minutos, Robben marcou o terceiro para os donos da casa. Mas o melhor ainda estava por vir. Aos 37, Schweinsteiger recebeu cruzamento da esquerda e tocou de primeira com a categoria costumeira, para selar o placar e comemorar com a torcida, antes de ser carregado pelos ex-companheiros.

Trata-se do reconhecimento a um dos grandes nomes do Bayern e do futebol alemão nos últimos tempos. Com a camisa do clube, o meia atuou em 500 partidas ao longo dos 13 anos que por lá ficou. Foram 22 títulos, incluindo a Liga dos Campeões de 2012/2013, antes de ir para o Manchester United e, posteriormente, ao Chicago Fire.