• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cuca pede desculpas à Polícia Militar: 'Lamento se causei constrangimento'

  • COMPARTILHE
Esportes

Cuca pede desculpas à Polícia Militar: 'Lamento se causei constrangimento'

O técnico Cuca pediu desculpas nesta quarta-feira à Polícia Militar por ter "agido instintivamente" durante o duelo do Santos contra o Independiente na terça-feira, no Pacaembu, no jogo de volta das oitavas de final da Libertadores.

O treinador tentou soltar um torcedor que havia invadido o gramado e estava sendo imobilizado por um policial. "Venho através desta nota me desculpar com toda a instituição da Polícia Militar por ter agido instintivamente e na adrenalina do jogo. Lamento se causei qualquer tipo de constrangimento ao interferir no trabalho destes profissionais que tanto respeito. Entendo que eles estavam ali para proteger não só a mim, mas os jogadores e os próprios torcedores", disse o técnico, no texto.

A atitude de Cuca fez com que a PM também emitisse nota oficial nesta quarta-feira. "A Polícia Militar lamenta a tentativa irresponsável de interferência do técnico e de alguns jogadores do Santos Futebol Clube, durante ações técnicas do policiamento de choque para conter invasão de torcedores da equipe ao gramado do Pacaembu, na noite desta terça-feira", disse.

A partida foi encerrada aos 36 minutos do árbitro após torcedores tentarem atirar bombas no gramado. Houve confusão generalizada, torcedores tentaram depredar o estádio e alguns invadiram o gramado. O caso será analisado pelo tribunal disciplinar da Conmebol, o que pode provocar punições ao clube.

Em balanço inicial, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo apontou que foram destruídas mais de 60 cadeiras do setor laranja da arquibancada do Pacaembu. Além disso, parte dos alambrados foram amassados, os banheiros tiveram as torneiras quebradas, bem como alguns banheiros químicos foram vandalizados. Também foi constatado que parte do gramado sofreu avarias devido aos artefatos jogados antes da partida ser interrompida.

A revolta dos santistas teve relação direta com outra decisão da Conmebol. Horas antes do jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, a entidade puniu o clube com o placar desfavorável de 3 a 0 no duelo de ida em função da escalação irregular do uruguaio Carlos Sánchez no confronto disputado em Avellaneda e que havia terminado 0 a 0. A igualdade sem gols no Pacaembu provocou a eliminação do Santos nas oitavas de final da Libertadores.