• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

CSA goleia Londrina e assegura vice-liderança da Série B

  • COMPARTILHE
Esportes

CSA goleia Londrina e assegura vice-liderança da Série B

O CSA manteve a vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série B ao vencer o Londrina por 4 a 1, nesta terça-feira, no estádio Rei Pelé, em Maceió, pela 25.ª rodada. Além de se reabilitar da derrota para o lanterna Boa, por 3 a 0, o time alagoano chegou os 43 pontos. O Londrina vinha de goleada sobre o Atlético-GO, por 4 a 1, e segue com 30 pontos, em 13.º lugar.

Esta vitória valeu também o troféu Taça de Prata em lembrança à final da antiga Série B, de 1980, conquistada pelo Londrina com uma vitória por 4 a 0 sobre os alagoanos. O prêmio foi estabelecido para o time que somasse mais pontos nos dois confrontos na segunda divisão deste ano. O CSA levou a melhor porque no Paraná ganhou por 2 a 1 e agora aplicou uma goleada. E a torcida festejou de forma antecipada o aniversário do clube, que será completado 7 de setembro, quando vai completar 105 anos de fundação.

O primeiro tempo foi muito movimentado e com chances de gols para os dois times, que fizeram um jogo aberto, muito bom para o público presente ao Rei Pelé. Logo no primeiro minuto, Carlos Henrique pegou de primeira e acertou o travessão de Felipe Garcia, goleiro do CSA. O time da casa respondeu com dois chutes de longe de Pio e Daniel Costa, porém, ambos para fora.

Mas o Londrina voltou a assustar aos 12 minutos, quando Sávio bateu cruzado e quase marcou para o visitante. A resposta foi imediata e fatal. O atacante Rubens foi lançado pela esquerda, invadiu a área, deu dois cortes em Dirceu e bateu por baixo do goleiro Vagner para abrir o placar.

O time do Paraná manteve seu ritmo forte e empatou aos 18 minutos. Após jogada pelo lado direito, a bola foi lançada na área para a bela virada de Carlos Henrique, que recentemente voltou de empréstimo do Sport.

O jogo continuou lá e cá. Aos 25 minutos, Rafinha cruzou da linha de fundo e a bola explodiu na canela de Rubens e saiu. O Londrina respondeu aos 31 minutos, em uma cobrança de falta de Hygor Leite e que explodiu no travessão.

Aos 40 minutos, Rafinha arriscou de longe, mas Vagner rebateu. Só que na segunda tentativa saiu o gol. Rafinha cobrou falta com curva, a bola explodiu no travessão, na volta quicou no chão e Juan subiu sozinho para cabecear para as redes, aos 44 minutos.

Na volta do segundo tempo, o CSA fez logo o terceiro gol e praticamente liquidou a fatura. Pio roubou a bola na intermediária, caminhou um pouco e chutou com efeito para as redes. Assim, com dois minutos estava 3 a 1.

Foi um balde de água fria para os paranaenses, que já cansados não conseguiram manter o mesmo ritmo do primeiro tempo. O CSA valorizou a posse de bola e não se arriscou mais no ataque. Estava satisfeito em garantir a vitória e a reabilitação. Mas ainda fechou a goleada com o quarto gol aos 44 minutos. Didira recebeu no meio campo e lançou Echeverría em velocidade. Ele driblou o goleiro Vagner e tocou para as redes. Festa no Rei Pelé.

Os dois times voltam a campo no sábado a partir das 16h30. O CSA vai visitar o Figueirense, em Florianópolis, enquanto o Londrina receberá, no Estádio do Café, o Brasil de Pelotas.

FICHA TÉCNICA

CSA 4 X 1 LONDRINA

CSA - Felipe Garcia; Celsinho, Leandro Souza, Matheus Lopes e Rafinha; Yuri, Pio (Dawhan) e Daniel Costa (Wellington Silva); Didira, Rubens e Juan (Echiverría). Técnico: Marcelo Cabo.

LONDRINA - Vagner; Lucas Ramon, Dirceu, Lucas Costa e Sávio; João Paulo, Jardel (Anderson Leite) e Higor Leite (Dudu); Paulinho Moccelin (Jô), Carlos Henrique e Felipe Marques. Técnico: Roberto Fonseca.

GOLS - Rubens, aos 13, Carlos Henrique, aos 18, e Juan, aos 44 minutos do primeiro tempo. Pio, aos dois, e Echeverría, aos 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN).

CARTÕES AMARELOS Leandro Souza, Daniel Costa, Matheus Lopes, Didira e Pio (CSA). Jardel (Londrina).

RENDA - R$ 97.201,00.

PÚBLICO - 8.297 pagantes.

LOCAL - Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).