• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cuca exalta versatilidade de Rodrygo e justifica escalação modificada do Santos

  • COMPARTILHE
Esportes

Cuca exalta versatilidade de Rodrygo e justifica escalação modificada do Santos

O jovem atacante foi acionado no intervalo e ajudou o time a construir a vitória

Preocupado com a maratona de jogos, o técnico Cuca escalou uma formação modificada do Santos no triunfo por 2 a 0 sobre o Paraná, neste domingo, em Curitiba, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas a vitória só foi construída após um dos titulares que estavam no banco entrar em campo: Rodrygo. O jovem atacante foi acionado no intervalo e ajudou o time a construir a vitória.

"No segundo tempo, abrimos mão do meia técnico para colocar um ponta de lança, algo que temos trabalhado com Rodrygo e Arthur Gomes para serem mais polivalentes, não serem apenas jogadores de beirada. O Rodrygo entrou muito bem, participou efetivamente dos gols e de outras jogadas, teve a velocidade na puxada de bola no lance na trave do Bruno Henrique. A entrada dele abriu um leque de opções. Fomos mais eficazes e merecemos vencer", analisou.

No confronto com o Paraná, Cuca deixou Rodrygo, Eduardo Sasha e Alison no banco de reservas, optando pela escalação de Derlis González, Bruno Henrique e Yuri. Além disso, deu uma chance como titular a Bryan Ruiz na organização das jogadas, pois o uruguaio Carlos Sánchez se lesionou na sua seleção nacional, sendo que no compromisso anterior, diante do Grêmio, a vaga havia sido ocupada por Jean Mota.

Cuca evitou adotar o termo "poupar" para explicar a escalação e preferiu exaltar a força do grupo santista, que vinha enfrentando uma maratona de compromissos, ainda que tenha sido eliminado recentemente da Copa do Brasil e da Copa Libertadores.

"Estamos vindo de 12 jogos em 37 dias. A palavra não é poupar, estamos preservando um jogador que não está 100%. Dando o exemplo do Rodrygo, ele jogou quinta-feira, saiu com cãibra, teve um dia a menos para descansar do que o adversário. Então se você coloca ele desde o começo, talvez eu não o tivesse para ganhar o jogo no segundo tempo. Isso é usar a força de grupo", disse.

Após o triunfo sobre o Paraná, o Santos ascendeu para o oitavo lugar no Brasileirão, com 31 pontos. Agora, o time terá uma semana cheia de preparação para o seu próximo compromisso, o clássico com o São Paulo, domingo, na Vila Belmiro, pela 25ª rodada do Brasileirão.