• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Em desafio no México, Maradona se diz feliz por voltar onde foi campeão do mundo

  • COMPARTILHE
Esportes

Em desafio no México, Maradona se diz feliz por voltar onde foi campeão do mundo

Contratado para ser treinador do Dorados de Sinaloa, clube da segunda divisão do futebol mexicano, o argentino Diego Maradona comemorou o fato de voltar a trabalhar justamente no país que o viu ser campeão do mundo. Neste sábado, a caminho da cidade de Culiacán, no noroeste do México, onde vai trabalhar, o ex-jogador se mostrou feliz pelo nova chance.

"Feliz por esta nova oportunidade de trabalho. Feliz por voltar à terra que me viu campeão do mundo em 1986", escreveu Maradona em suas redes sociais. Naquele ano, o argentino liderou a sua seleção rumo ao segundo título de Copa do Mundo - a primeira havia sido em casa, em 1978. O craque foi eleito o melhor jogador do torneio com gols, lances polêmicos e jogadas geniais.

Maradona, com 57 anos de idade, fez questão de saudar o povo mexicano. "Uma grande saudação para os mexicanos e a seu novo presidente (eleito), Andrés Manuel López Obrador, que sem dúvida trabalhará para dar felicidade para sua gente", afirmou o argentino.

O ex-jogador foi confirmado na última quinta-feira como técnico do Dorados de Sinaloa para o lugar de Francisco Ramírez, demitido horas antes de sua confirmação. A apresentação será nesta segunda e Maradona encontrará uma equipe que ocupa a 13.ª colocação, entre 15 times, na segunda divisão mexicana. Na Copa MX, o clube está classificado às oitavas de final.

Maradona apresentou um programa de futebol em um canal venezuelano durante a Copa do Mundo da Rússia e, pouco depois, foi oficializado como presidente do Dínamo Brest, da Bielo-Rússia. No entanto, depois de sua apresentação oficial, nunca mais voltou ao clube e atualmente se encontrava em Buenos Aires.

O último trabalho de Maradona como treinador foi no ano passado no Al Fujairah, da segunda divisão dos Emirados Árabes Unidos. O Dorados pertence à empresa Grupo Caliente, do empresário e político mexicano Jorge Hank Rhon, que opera cassinos em todo o país. Rhon também é dono do Xolos de Tijuana, que está na primeira divisão.

O Dorados manda seus jogos na cidade de Culiacán, a capital do Estado de Sinaloa, uma região afetada pela violência ligada ao narcotráfico. A equipe esteve por três temporadas em seguida na elite, entre 2004 e 2006. Curiosamente, Pep Guardiola, hoje treinador do Manchester City, encerrou a sua carreira como jogador no Dorados, em 2006.