• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Vamos retirar investimentos do teto dos gastos, diz economista de Ciro

  • COMPARTILHE
Política

Vamos retirar investimentos do teto dos gastos, diz economista de Ciro

Ele citou dados do Ceará e disse que, graças às medidas tomadas no Estado, ele é capaz de sustentar o maior volume de investimento sobre receita e manter uma das melhores situações fiscais entre as unidades federativas.

O economista da campanha do presidenciável Ciro Gomes (PDT), Mauro Benevides, defendeu nesta segunda-feira, 3, o ajuste fiscal e disse que ele é necessário "independentemente de ideologia" para permitir que o Estado possa investir em áreas como a educação.

"A imprensa e os economistas brasileiros vendem mal o ajuste fiscal. Se a gente conseguir convencer que ele precisa ser feito para investir e melhorar o ensino público, seria mais fácil", disse Benevides, que participa do Fórum Exame, na capital paulista. "Para nós, ajuste fiscal não tem ideologia. Não existe estado capaz de fazer política pública sem arrumar as contas."

O economista citou dados fiscais do Ceará e disse que, graças às medidas tomadas no Estado, ele é capaz de sustentar o maior volume de investimento sobre receita corrente líquida e simultaneamente manter uma das melhores situações fiscais entre as unidades federativas.

Benevides citou um estudo mostrando que a taxa de investimento do governo brasileiro bateu 1,8% em 2017, a menor da história brasileira, e afirmou ainda que, caso eleito, Ciro vai retirar os investimentos da Emenda Constitucional 95, também conhecida como PEC do teto. "Os maiores gastos são com pessoal e custeio, mas estes estão aumentando, enquanto o governo corta investimentos", criticou.

Educação

No evento, que tem como foco propostas para a educação, o economista de Ciro mostrou os resultados do sistema público de ensino no Ceará e disse que eles só eram possíveis graças a uma série de medidas, desde o fim das indicações políticas para as diretorias de escolas até programas para o maior engajamento dos pais na educação dos filhos. Ele também disse que as escolas que têm melhor performance no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) são premiadas com maiores investimentos.