Crise de novo… O que é isso?

Vivemos um momento muito particular e reflexivo. Terminamos o ano 2014 e iniciamos 2015 com inúmeras “crises” simultâneas. Só se fala nisso: crianças e adultos comentam o assunto, intelectuais; economistas, artistas, poetas, trabalhadores, empresários, médicos, todos estão vivendo crise. Vivemos uma crise de Ética, com a corrupção se espalhando em governos, órgãos públicos, partidos políticos, Congresso, administração e gestão de empresas, a exemplo do que estamos assistindo na Petrobras e em outras empresas públicas.

Vivemos uma Crise Econômica, com o total descontrole dos governos gastando mais do que arrecadam, desperdícios por todo lado, juros altos e crescentes, dólar com valores nunca vistos, inflação corroendo a renda das famílias e dos trabalhadores. Ainda vivemos a Crise Política, com nossos políticos representantes do povo, na grande maioria totalmente desmoralizados, não conseguindo fazer as reformas política e tributária de que tanto precisamos.

Como conseqüência, estamos no meio de uma Crise Social, onde os serviços públicos não atendem aos necessitados. A pobreza ainda é uma realidade entre nós, e a falta de segurança impera com o aumento de crimes e assaltos a todo instante.

A Crise da Água é uma grave realidade. Por total falta de planejamento e respeito à natureza, corremos riscos, se não cuidarmos, de termos somente as lágrimas como água num futuro próximo e, conseqüentemente, teremos a Crise de Energia, que comprometerá nossas indústrias, hospitais, comércios, hotéis, colégios e todas as nossas casas.

Será que vamos ficar imóveis assistindo às crises se instalarem ou vamos agir, aproveitando o momento para passar o nosso país a limpo? Vamos passar a limpo nossas empresas, nossas atitudes e escolhas? Nasci no interior há 61 anos e sempre escutei que o nosso país é um gigante adormecido e que seriamos a bola da vez para salvar, inclusive, o planeta com nossa agricultura, pecuária e riquezas naturais.

O que podemos fazer? A resposta está na educação, educação, educação.

Das campanhas educativas sérias nos veículos de comunicação e nas redes sociais à união de famílias, escolas e comunidades em prol da educação das crianças e adultos, precisamos propagar o respeito aos recursos naturais, incentivar e cobrar a punição servera dos corruptos governantes, dos políticos, dos empresários e, claro, precisamos trabalhar muito e honestamente, rezando sempre, pedindo a Deus sabedoria para mudar essa situação.

Enquanto isso, nós, executivos, empresários, profissionais e cidadãos de bem, precisamos buscar na inovação e na criatividade, oportunidades e nichos de mercado para nossos negócios.

Que Deus nos ajude a continuar falando “A Vida é Bela”.

Élcio Alves é diretor-geral da Buaiz Alimentos.

(173Publicações)

Comentários (2)

  1. Valente

    Excelente avaliação Sr Èlcio se todos nós avaliarmos esta dificuldade momentanea com Deus no coração e o pouco com ele nos fará forte o bastante para sairmos vitoriosos e nas próximas eleições simplesmente colocarmos uma pá de cal nesta corja de politicos tolos…

    Responder

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *