Ortorexia: a obsessão por comida saudável

A Ortorexia vem sendo tema de muitos estudos. Recentemente diagnosticado, causa distúrbio alimentar, que surge quando a pessoa se torna obsessiva em seguir uma dieta saudável.

Os mais conhecidos distúrbios são: bulimia e anorexia nervosa, que já fazem parte do conhecimento de muitos.
Porém, este tema ainda requer muitos estudos. Os portadores normalmente são fanáticos por alimentos saudáveis, examinam rótulos com bastante atenção e não se permitem comer nenhum tipo de preparação que não tenha sido autorizado em seu plano alimentar.

Ter uma alimentação saudável é crucial e deve ser priorizada, principalmente quando o objetivo for a melhora da saúde, controle do peso e usufruir para a prevenção de doenças e na qualidade de vida.

Mas, quando a preocupação com o peso, com a forma física e com a alimentação equilibrada fica excessiva, se torna uma obsessão, e aí podem surgir os chamados transtornos alimentares.

As pessoas com esse distúrbio possuem dificuldade em comer fora de casa, pois os alimentos foram preparados por outras pessoas; analisam todo o alimento, sua cor e formato. E ainda opinam e fazem criticas à alimentação das outras pessoas.

Esse distúrbio, normalmente, se desenvolve após a pessoa ter seguido uma dieta e ter conhecido mais sobre a função dos alimentos no organismo. Mas, se mantém inflexível para o consumo de alimentos de sua preferência, ou seja, são dispensados da dieta por quem tem esse descontrole e se negam a incluir outros tipos de alimentos que não esteja descrito em seu plano alimentar, mesmo que em eventuais situações e/ou em pequenas quantidades.

Os assuntos principais de quem possui esse transtorno são, principalmente, alimentação saudável e seus nutrientes, podendo levar incômodo e preocupação a seus familiares, amigos e colegas.

Festas, eventos e comemorações passam a ser momentos de angústia para essas pessoas, pois nestes locais só terão à disposição, alimentos não tão saudáveis. Desta forma, o transtorno pode levar ao isolamento social, podendo acarretar consequências mais graves.

Se não for identificado o quanto antes e tratado, o distúrbio pode evoluir para um quadro depressivo, à medida que a vontade de consumir outros alimentos começa a aparecer. Além disso, podem surgir múltiplas carências alimentares por conta das restrições na alimentação que passaram a serem impostas. A dificuldade em se alimentar fora de casa pode fazer com o que as refeições do ortoréxico sejam pobres em nutrientes, especialmente em viagens e quando há a necessidade de comer no trabalho, por exemplo.

É importante ficarmos de olho em relação aos nossos hábitos alimentares e que possamos entender que a reeducação alimentar deve ser o caminho de escolha para uma dieta saudável. Durante esse processo de mudança de hábito, vale ressaltar a importância da inclusão de novos alimentos, o abandono de condutas alimentares errôneas, mas que seja reservados momentos para o consumo dos alimentos preferidos, desde que, com moderação.

Jenniffer Vorpagel
Nutricionista

(172Publicações)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *