• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após post em rede social, assessor pede demissão da Prefeitura de Vila Velha

Eleições 2018

Geral

Após post em rede social, assessor pede demissão da Prefeitura de Vila Velha

Por telefone, o jornalista admitiu que cometeu um erro.

André Vinicius Carneiro

Redação Folha Vitória
Foto: Walter Closs

Após realizar uma postagem convidando eleitores para um 'bandeiraço' de um candidato a deputado federal na página oficial da Prefeitura de Vila Velha, no Facebook, o assessor de comunicação responsável pela publicação pediu demissão do cargo. A exoneração foi confirmada no Diário Oficial do município, na manhã desta quinta-feira (06). O nome do assessor de comunicação não será divulgado. 

Por telefone, o jornalista admitiu que cometeu um erro. "Foi na hora do almoço e no meu celular, é fácil provar, mas foi um erro amador, não posso atrapalhar o candidato , nem a PMVV por causa de minha falta de atenção", justificou.

Já o candidato a deputado federal informou, por nota, que "foi um erro involuntário e que, em momento algum, reflete as orientações da gestão e da campanha".

Foto: Reprodução/Diário Oficial de Vila Velha

O post foi rapidamente apagado, mas gerou repercussão nas redes sociais.

O caso

Na postagem, que ficou no ar por cerca de 20 minutos, a página oficial da PMVV anunciou: "Mais uma vez a nossa militância de voluntários vai se reunir para encher a cidade de alegria com mais um bandeiraço. Vem com a gente!". A mensagem ainda é acompanhada de hashtags com nome e número do candidato a deputado federal.

Por meio de nota, a Prefeitura de Vila Velha admitiu nesta quarta-feira (06) que a postagem foi "equivocada" e foi imediatamente corrigida. A PMVV esclareceu ainda que ela foi realizada por um servidor da Comunicação que opera as mídias sociais do município.

"Como este servidor é voluntário de campanha nas horas vagas (almoço e fora do expediente), ele estava operando as mídias sociais em seu horário de almoço e em seu celular pessoal, o que causou o equívoco. Este servidor já foi advertido por ter, por descuido, contrariado a orientação da administração de total impessoalidade e neutralidade em relação ao processo político do período eleitoral", informou a nota.