Pai diz que soldado morto na Serra passava por problemas psicológicos

O corpo do policial militar foi reconhecido e liberado do DML de Vitória. O velório e o enterro estão marcados para acontecer na manhã desta sexta-feira (17)

 Versão para impressão  
José Monteiro lamentou o recente impasse entre o Governo do Estado e a Polícia Militar Foto: TV Vitória

O pai do soldado André Monteiro dos Santos, de 22 anos, esteve no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, para fazer a liberação do corpo, na manhã desta quinta-feira (16). Abalado com o crime, José Monteiro afirmou que o rapaz estava passando por problemas psicológicos e lamentou o recente impasse entre o Governo do Estado e a Polícia Militar.

“Eu estou acabado, arrasado. O governo não faz nada pelos militares. Só querem ver homens mortos, trabalhando e sem dar apoio. Por isso, eu vou enterrar meu filho hoje. Eu já tinha marcado um psiquiatra para ele, pois estava com problemas psicológicos. Tinha muita pressão no batalhão contra eles”, contou o pai.

O corpo do soldado saiu do departamento por volta das 10 horas. De acordo com o pai do PM, familiares que moram na Bahia estão se deslocando para o Estado para participar do velório. A cerimônia vai acontecer nesta sexta-feira (17) em uma igreja evangélica. O sepultamento está previsto para ser realizado às 9 horas em um cemitério do bairro Jardim Bela Vista, na Serra.

Ele foi assassinado a tiros na madrugada desta quinta-feira (16), na Avenida Getúlio Vargas, em Serra Sede. O soldado estava saindo da academia com a namorada quando o crime aconteceu.

Perfil 

O soldado era lotado no Sexto Batalhão Foto: Divulgação

O soldado era lotado no Sexto Batalhão, no município da Serra. Há dois anos e três meses na corporação, o militar foi aprovado no concurso no final de 2014, e também já trabalhou no Sétimo Batalhão, em Cariacica.

A morte do PM pegou os amigos de surpresa. Na página pessoal do soldado em uma rede social, centenas de pessoas postaram mensagens lamentando o que aconteceu. Alguns amigos lembraram os últimos momentos com André, mas todos postaram que não conseguiam acreditar no que aconteceu.

Ainda nas redes sociais, há vários momentos com os colegas de batalhão e ainda com os dois cachorros da raça pitbull que ele tinha. André também postava o orgulho que tinha em ser policial militar. O velório do militar irá acontecer no bairro onde a família mora, em Jardim Bela Vista, na Serra.

TAGs

  • assalto
  • assassinado
  • militar
  • morto
  • policial
  • soldado
  • tiros
 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016