• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Moody's prevê crescimento global, mas avalia que políticas dos EUA impõem risco

Economia

Moody's prevê crescimento global, mas avalia que políticas dos EUA impõem risco

São Paulo - O modesto ímpeto dos mercados emergentes e o fato de os países desenvolvidos estarem apresentando desempenho próximo de seu potencial deverão ajudar a economia global a crescer este ano, segundo relatório da Moody's. A agência de classificação de risco, porém, destaca que a perspectiva mundial poderá ser afetada por mudanças significativas nas políticas dos EUA, incluindo para comércio e imigração.

A princípio, a Moody's espera que o grupo dos 20 países mais industrializados (o chamado G-20) cresça a um ritmo de cerca de 3% em 2017 e 2018, ante 2,6% no ano passado, mas ressalta que a projeção é ameaçada por alterações na direção das políticas americanas. Para as economias emergentes, a previsão é de expansão de 4,8% este ano, e para as avançadas, de 1,9%.

A Moody's citou o caso do México, que tem grandes chances de sofrer restrições comerciais dos EUA. A agência reduziu suas projeções para a expansão da economia mexicana para 1,4% em 2017 e 2% em 2018, de 1,9% e 2,3%, anteriormente.

O quadro do México contrasta com o de outros grandes mercados emergentes, como Brasil e Rússia, que estão se recuperando após entrar em recessão, notou a Moody's.

Além da questão dos EUA, a Moody's cita entre os riscos para a economia mundial o cenário político na Europa - com eleições previstas na França, Alemanha e Holanda -, a possibilidade de uma desaceleração brusca e acentuada da China e os efeitos de um eventual aumento de juros mais rápido do que o esperado nos EUA.