• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Déficit na balança de itens químicos totaliza US$ 1,9 bi em janeiro, diz Abiquim

  • COMPARTILHE
Economia

Déficit na balança de itens químicos totaliza US$ 1,9 bi em janeiro, diz Abiquim

Desde maio do ano passado as importações de produtos químicos têm sido superiores a US$ 3 bilhões

São Paulo - As importações brasileiras de produtos químicos totalizaram US$ 3,1 bilhões em janeiro, aumento de 3,0% na comparação com dezembro e de 16,3% ante o primeiro mês de 2017. Desde maio do ano passado as importações de produtos químicos têm sido superiores a US$ 3 bilhões, segundo informou nesta sexta-feira, 23, a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim).

O resultado da balança comercial de produtos químicos indicou um déficit de US$ 1,9 bilhão em janeiro e de US$ 23,7 bilhões nos últimos 12 meses (fevereiro de 2017 a janeiro de 2018).

Os intermediários para fertilizantes continuam sendo o segmento com maior peso para o déficit da balança comercial de produtos químicos e representaram 12,4% do total de importações, equivalente a US$ 392,3 milhões, apesar da queda de 39,2% em relação às importações desses produtos em dezembro passado e de 29,7% na comparação com janeiro de 2017.

As exportações de produtos químicos, de US$ 1,2 bilhão, registraram alta de 15,2% em janeiro em relação ao mesmo mês do ano passado. As resinas termoplásticas continuam a ser os produtos químicos mais exportados, representando 15,2%, equivalente a US$ 186,4 milhões.

Em volumes, as importações de 2,9 milhões de toneladas representam, respectivamente, uma diminuição de 23,1% em relação a janeiro passado e 24,9% na comparação com dezembro.

Segundo a Abiquim, o resultado que se deveu, fundamentalmente, à redução das compras de intermediários para fertilizantes, atrelada ao elevado estoque ainda remanescente das compras do segundo semestre de 2017. Por sua vez, as exportações de 1,6 milhão de toneladas significaram um crescimento de 1,3% em relação a janeiro de 2017 e de 13,7% em relação a dezembro passado.