• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Governo libera R$ 3,9 milhões para concluir pagamento de editais de cultura 2017

Economia

Governo libera R$ 3,9 milhões para concluir pagamento de editais de cultura 2017

Regis Mattos diz que a liberação de recursos para os editais de Cultura são um estímulo às atividades artístico-culturais, nas suas mais variadas áreas

O Governo do Espírito Santo liberou R$ 3.923 milhões para concluir a seleção e concessão de apoio cultural e financeiro por meio dos editais lançados em 2017 pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Os recursos são provenientes do superávit do Tesouro Estadual.

O ato para a liberação do crédito para a área da Cultura foi assinado nesta quinta-feira (15), na Secretaria de Estado de Economia e Planejamento (SEP), com presenças do secretário da SEP, Regis Mattos Teixeira, e da Secult, João Gualberto Vasconcellos.

Regis Mattos diz que a liberação de recursos para os editais de Cultura são um estímulo às atividades artístico-culturais, nas suas mais variadas áreas. “Esse é um dos muitos projetos favorecidos pelas contas equilibradas do Governo, que em muito têm beneficiado a população capixaba”, afirma o secretário da SEP.

O Governo do Estado encerrou 2017 com um resultado de Caixa superavitário de R$ 331 milhões. Ao longo do ano, manteve a despesa com pessoal dentro dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), registrou queda no endividamento e aumentou os investimentos realizados com recursos próprios.

Segundo o Secretario de Estado da Cultura João Gualberto Vasconcellos os editais da Cultura têm possibilitado que os capixabas realizem projetos culturais de interesse público, estimulando a inovação, experimentação e abordagens criativas de questões culturais contemporâneas. "A ideia é avançar no número de inscritos alcançando ainda mais municípios do interior do Estado.”, destaca.

Editais 2017

Os Editais da Cultura são realizados há nove anos, com recursos do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura). Eles têm contribuído para a formação artístico-cultural e incentivado a criação, produção e distribuição de produtos e serviços que usam o conhecimento, a criatividade e as próprias tradições como principais recursos. A cada ano, essa política pública tem se fortalecido.