• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil se prepara para a retomada do crescimento mundial, diz Guido Mantega

Economia

Brasil se prepara para a retomada do crescimento mundial, diz Guido Mantega

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira, 23, que o Brasil está se preparando para a retomada do crescimento do comércio mundial. A declaração foi dada durante solenidade de lançamento do Portal Único de Comércio Exterior.

O ministro lembrou que as trocas de mercadorias e serviços entre os países tiveram uma redução com a crise internacional de 2008. Mantega avaliou que o impacto foi maior para a indústria brasileira, que perdeu posição em exportações.

"Com a crise, o comércio exterior deu uma arrefecida. Mercados encolheram e isso acirrou a competição internacional, e, portanto, cada País procurou aumentar a competitividade em relação aos outros países. Temos aí um aumento da corrida pela competitividade e pela produtividade", disse.

O ministro destacou, no entanto, que o crescimento do comércio exterior no Brasil nos últimos onze anos exigiu uma infraestrutura adequada. Mantega disse que a demanda por infraestrutura aumentou também por conta do crescimento do PIB "bastante razoável" nesse período. "Foi posta à prova nossa capacidade de infraestrutura e ela reagiu razoavelmente bem, porque a demanda foi muito forte em cima dela", disse.

Mantega afirmou que, com a recuperação das economias avançadas, a expansão do comércio exterior deve chegar a 4,5%. Para fazer frente a essa retomada, lembrou que o governo lançou um ambicioso programa de infraestrutura e com concessões para melhorar os portos, rodovias, ferrovias, ter expansão de energia, gás e petróleo.

Segundo ele, o programa de concessões é ambicioso, com R$ 500 bilhões na fase inicial, e terá efeito nos próximos dez anos. "Nós estaremos fazendo uma revolução na infraestrutura brasileira", afirmou. "Não é imediata, mas seus efeitos estarão acontecendo desde imediato, com as obras da Copa, e nos próximos anos com a melhoria nos outros sistemas", afirmou.