• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

FMI prevê cenário positivo para a Ásia no ano de 2014

Economia

FMI prevê cenário positivo para a Ásia no ano de 2014

Hong Kong - A recuperação econômica da Ásia irá acelerar neste ano e em 2015 à medida que as exportações aceleram e a demanda doméstica permanece sólida, projetou o Fundo Monetário Internacional (FMI) na publicação da pesquisa regional.

O documento afirmou que a desvalorização das moedas asiáticas e um crescimento mais forte nas economias avançadas ajudarão a economia da Ásia, onde as exportações têm sido um ponto fraco desde 2010.

O FMI espera que economias do leste asiático, que englobam China, Hong Kong, Coreia do Sul e Taiwan, cresçam a uma média de 6,8% neste ano e 6,7% no próximo, ligeiramente mais forte que em 2012. No entanto, o relatório estimou que os esforços da China para desacelerar o crescimento do crédito e reduzir a dependência em investimentos cortará o avanço do PIB para 7,5% neste ano e 7,3% no próximo, de 7,7% no ano passado.

Já a projeção para a economia da Índia é de crescimento de 5,4% neste ano, acima dos 4,4% de 2013. As economias do sudeste asiático devem crescer a uma média de 5%, praticamente inalterado ante 2013, ainda que abaixo dos 5,8% de 2012.

O FMI alertou que uma desaceleração mais forte que a esperada na China pode colocar em risco as projeções. O fluxo de capital para a Ásia também pode ser inferior ao dos últimos anos, já que fundos estrangeiros prestarão mais atenção aos EUA, onde a aceleração econômica está elevando os yields (retorno ao investidor).

Ao avaliar o cenário inflacionário, o FMI projetou um cenário benigno para a maioria dos países. Na Indonésia e na Índia, onde as taxas têm sido mais aceleradas, a expectativa é de moderação nos próximos meses.

Quanto ao Japão, o fundo prevê um crescimento de 1,4% neste ano e de 1,0% em 2015, quando os efeitos dos estímulos começam a perder força. A necessidade de reduzir a dívida também será um empecilho ao avanço do PIB, estimou o FMI.

O relatório também destacou que os preços dos ativos estão em linha com os fundamentos. O crédito cresceu na região desde a crise financeira nos EUA, mas os níveis de inadimplência estão mais baixos que antes da crise financeira asiática no fim dos anos 1990.

Algumas áreas de potencial estresse incluem grande volume de crédito concedido a empresas na China, Indonésia e Índia. Crédito às famílias, apesar de registrar grandes avanços em economias como Tailândia e Malásia, continuam em níveis gerenciáveis, afirmou o FMI. Fonte: Dow Jones Newswires.