• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

ARX: País caminha para um déficit de 3% do PIB em 2016 se nada for feito

  • COMPARTILHE
Economia

ARX: País caminha para um déficit de 3% do PIB em 2016 se nada for feito

Porto Alegre - A economista-chefe da ARX Investimentos, Solange Srour, afirmou que o Brasil caminha para um déficit de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 se nada for feito de diferente no que se refere à política fiscal. Segundo ela, já era esperado um desempenho ruim no primeiro trimestre, mas ainda assim os números surpreenderam negativamente.

De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 28, o Governo Central - que reúne o Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central - registrou em março o pior resultado da história para o mês, com um déficit de R$ 7,942 bilhões. Com isso, o desempenho primário no primeiro trimestre deste ano foi deficitário em R$ 18,216 bilhões. Em 12 meses, o governo central apresenta déficit de R$ 142,01 bilhões - o equivalente a 2,38% do PIB.

"O quadro é muito ruim e se a gente não tivesse a expectativa de uma inversão na política fiscal seria ainda mais grave, com a perspectiva inclusive de entrar numa situação de insolvência fiscal", disse. Segundo ela, a expectativa de uma mudança de governo é positiva, mas só será possível traçar um cenário mais preciso para o restante do ano quando o afastamento da presidente Dilma Rousseff se concretizar e houver propostas da nova equipe.

Solange salientou que, com a economia desaquecida, a arrecadação tem sido um dos destaques negativos das contas públicas. Mas ressaltou que as despesas continuam sendo um problema.

Um dos pontos que chamam a atenção, na sua avaliação, é o aumento dos gastos com seguro-desemprego e abono salarial. "Essa conta está crescendo desde o início do ano de maneira elevada. No primeiro trimestre aumentou 75% com relação ao mesmo período de 2015", disse.