• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bancos desistem de contas digitais sem cobrança de mensalidade

Economia

Bancos desistem de contas digitais sem cobrança de mensalidade

As contas digitais oferecem saques e transferências ilimitados por DOC e TED, porém, as operações precisam ser feitas pela internet ou por caixa eletrônico

A iConta, do Itaú, não será mais comercializada após o dia 28 de abril Foto: Divulgação

Os bancos Itaú, Bradesco e Banco do Brasil abrirão mão das contas digitais sem cobrança de mensalidade pelo serviço. As contas digitais oferecem saques e transferências ilimitados por DOC e TED, porém, as operações precisam ser feitas pela internet ou por caixa eletrônico.

A iConta, do Itaú, não será mais comercializada após o dia 28 de abril. Sendo assim, ficará mais difícil escapar das tarifas. Quem já é cliente não será afetado e continuará com os benefícios. O banco Itaú afirmou isso através de respostas a clientes no Twitter, e confirmou a mudança ao site Tecnoblog.

"O Itaú Unibanco informa que suspendeu a comercialização do seu pacote de serviços iConta. A decisão foi baseada em pesquisas internas que apontaram a necessidade de simplificação de sua prateleira de pacotes. Nada muda para quem já possui esse pacote". O banco, porém, não deixou claro se oferecerá outro plano digital sem tarifas.

Bradesco

O Bradesco, por sua vez, deixou de comercializar a DigiConta em março. Ela inclui saques ilimitados no caixa eletrônico, mais TED e DOC ilimitados via internet ou SMS. Quem já é cliente não é afetado.

De acordo com o Tecnoblog, o perfil oficial do Bradesco diz que a abertura dessa conta “está suspensa por tempo indeterminado”, mas o produto foi removido do site. O mesmo está atualmente na lista de “cestas de serviços descontinuadas”.

"Trata-se de uma decisão comercial em virtude da criação de novas frentes de soluções digitais que estão sendo desenvolvidas pelo banco. O objetivo é continuar atendendo as demandas de nossos clientes com perfil digital. Nada muda para os clientes que já têm a DigiConta", disse o Bradesco ao site.

Banco do Brasil

O O Banco do Brasil deixou de comercializar sua conta digital, a BB Conta Eletrônica, em setembro do ano passado. O serviço é isento de tarifas para transações eletrônicas, e continua apenas para quem já o possui — cerca de cem mil clientes.

Em novembro de 2016, o banco lançou a Conta Fácil BB, um produto mais limitado quando comparado a BB Conta Eletrônica. A Conta Fácil BB pode ser aberta através de um app para smartphone, mas não se trata de uma conta corrente, mas sim de uma conta de pagamentos.

Há duas modalidades: a Gratuita, sem cobrança de tarifas; e a Bônus, com mais saques e extratos, que custa R$ 9,90 mensais — a tarifa pode ser convertida em bônus para celular pré-pago. Em janeiro, a Conta Fácil BB já tinha 350 mil clientes.

Raul Moreira, vice-presidente de negócios de varejo do banco, disse à Folha no ano passado que “não existe na estratégia do BB criar uma conta corrente gratuita”.

As informações são do site Tecnoblog.