• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Barbosa reconhece que investimento em ferrovias é desafio para o governo

Economia

Barbosa reconhece que investimento em ferrovias é desafio para o governo

Brasília - O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse nesta sexta-feira, 10, que o governo está aprimorando estudos em ferrovias e que o atual desafio nas concessões do setor anunciadas na terça-feira, 9, durante lançamento da nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL) é viabilizar o investimento e fazer uma regulação que garanta o direito de passagem.

Sobre a ferrovia de Lucas do Rio Verde, o ministro afirmou que o estudo deverá ser entregue em agosto e que o objetivo do governo é fazer a licitação do trecho no primeiro semestre do próximo ano. Para a Bioceânica, que contará com a participação do Peru e da China, Barbosa ressaltou que a parte brasileira dos estudos está avançada e que o objetivo é começar sua construção até 2018. "Queremos terminar o estudo da ferrovia Bioceânica em maio do ano que vem. Parte do trecho brasileiro já existe", ressaltou.

Já nas rodovias, Barbosa disse que espera receber estudos até o fim do ano e, no máximo, até janeiro de 2016. O ministro acredita que essas licitações possam ser feitas até o meio do próximo ano. Ele justificou as quatro concessões de estradas na Região Sul explicando que Santa Catarina ainda não tinha sido alvo de concessões.

Segundo Barbosa, é preciso ter taxa de retorno atraente para o setor privado nas concessões, mas em nível que o consumidor possa pagar. Disse que, com o PIL o governo quer transformar demanda em investimentos e, para isso, busca um diálogo com governadores para melhorar ao máximo possível a infraestrutura dos Estados, identificando as necessidades de cada região.

"Vamos adotar em todas as concessões o que estamos fazendo em todas as áreas da economia. A remuneração será compatível com o risco", afirmou a parlamentares em audiência conjunta das comissões de Infraestrutura e de Meio Ambiente no Senado. Ele disse ainda que espera iniciar todos os projetos do PIL até 2018.

O ministro voltou a fazer comparações entre os investimentos do governo Dilma Rousseff com gestões anteriores, inclusive com a de Lula, padrinho político da presidente. Afirmou a parlamentares que o processo de concessão de rodovias não é invenção desse governo, mas vem sendo adotado desde o governo Fernando Henrique Cardoso.

"Nos últimos quatro anos foram concedidas mais rodovias que nos 16 anos anteriores", disse ao mostrar os senadores um slide com os investimentos em rodovias por ciclos presidenciais, separando os períodos de FHC, Lula e Dilma.