• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

BC responde a denúncias de sindicato com nota conjunta

Economia

BC responde a denúncias de sindicato com nota conjunta

Brasília - Em meio a denúncias de sindicatos de servidores sobre a defasagem do quadro de funcionários do Banco Central, a instituição divulgou, na terça-feira, 11, à noite uma nota conjunta com o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) para enfatizar a importância do seu corpo de colaboradores no desempenho das atividades rotineiras da autarquia. O comunicado, que é de autoria atribuída ao presidente do BC, Alexandre Tombini, aos diretores e ao Sinal, expressa um posicionamento conjunto entre as partes após reunião de ontem.

Em agosto de 2013, foi aberto concurso público para a instituição e 250 foram nomeados em junho de 2014. Os demais aprovados também chegaram a fazer curso de formação, mas cerca de 700 demoraram a ser chamados. O BC conseguiu prorrogar a validade do concurso para até o mês que vem. Recentemente, cerca de 300 desses concursados foram nomeados. Ainda com esperança de ocupar postos na instituição, é comum ver manifestações em frente à sede do prédio, em Brasília, principalmente nos dias de reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), quando há aumento de jornalistas no local.

"No ano em que se comemora os 50 anos da criação do Banco Central do Brasil, tão importante quanto resgatar a história da Instituição, o que vem sendo feito por meio de uma série de eventos ao longo de 2015, é destacar a sua importância e a de seus servidores para o País", trouxe o documento. De acordo com o texto, ao dar cumprimento a sua missão institucional, o BC desempenha "papel indispensável" à preservação da estabilidade monetária e financeira do País, "condição imprescindível para a manutenção da ordem econômica e social, e fundamento para o desenvolvimento sustentável".

A nota enfatiza ainda que o BC atua permanentemente para manter o poder de compra da moeda e para assegurar a manutenção de um sistema financeiro sólido, eficiente. A atuação da autarquia, continua o texto, "vai muito além do controle da inflação e da supervisão bancária". O comunicado cita a gestão das reservas internacionais, como um importante colchão de proteção à economia, a gestão de um sistema de pagamentos que é referência mundial, a importância das normas emanadas para a gestão microeconômica do País, a manutenção de sistemas de custódia e a atuação em mercados organizados, a prestação de serviços ao cidadão e o aprimoramento da cidadania financeira, entre outras ações. Estes atributos, segundo o comunicado, fazem da autarquia "um dos mais importantes, complexos e diversificados órgãos da administração pública federal".

"Esta instituição não teria chegado a esse momento da história e não poderia operar sem a dedicação, o comprometimento e a competência do seu corpo funcional. É o conjunto dos servidores do Banco Central que, em última análise, entrega esses inestimáveis bens públicos ao Brasil", trouxe o texto. "O reconhecimento do valor desse quadro de servidores públicos não apenas pela direção do BC, mas pela sociedade, é especialmente relevante no momento em que o Banco Central completa seu quinquagésimo aniversário", concluiu.