• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Área colhida em 2015 deve ser 2% maior que a de 2014, projeta IBGE

  • COMPARTILHE
Economia

Área colhida em 2015 deve ser 2% maior que a de 2014, projeta IBGE

Rio - O Brasil deve colher 57,7 milhões de hectares na safra de grãos em 2015, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de setembro, divulgado na manhã desta sexta-feira, 9, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A área será 2% maior do que a colhida em 2014, quando totalizou 56,5 milhões de hectares. Em relação a agosto, a projeção teve aumento de 71,9 mil hectares.

Arroz, milho e soja, os três principais produtos da safra, somam 92,5% da estimativa da produção e respondem por 86,4% da área a ser colhida.

A safra brasileira deve somar 210,4 milhões de toneladas em 2015. O resultado significa aumento de 8,8% em relação à produção de 2014, que totalizou 193,3 milhões de toneladas.

O montante ainda é 0,2% maior que o previsto em agosto, com 396,2 mil toneladas a mais. Esta é a maior previsão já feita na história da pesquisa, cuja série começa em 1975.

O aumento na previsão de safra em setembro se deve à maior estimativa de produção de milho de segunda safra, informou o IBGE. No mês passado, a projeção de produção do grão chegou a 55,364 milhões de toneladas, 1,4% a mais do que em agosto, segundo o Levantamento Sistemático de Produção Agrícola.

Com isso, a produção de milho de segunda safra será 13,9% maior do que no ano passado, apontou o IBGE. A "safrinha" é responsável hoje pela maior parte da colheita de milho no País, com 65,2% de participação.

Em setembro, três dos quatro principais produtores nacionais obtiveram ganhos na produção. Em Mato Grosso, o líder de produção, a estimativa avançou 2,2% ante agosto, para 21,5 milhões de toneladas, devido à melhor produtividade. A projeção também avançou no Paraná (0,9%) e em Goiás (2,4%) na passagem do mês.

Trigo

A estimativa para a produção de trigo caiu 6,2% entre agosto e setembro, segundo o LSPA. O excesso de chuvas e as geadas em alguns municípios do Rio Grande do Sul e do Paraná provocaram a revisão.

"Dessa forma, os técnicos já anteciparam alguns problemas decorrentes do clima desfavorável que acometeu as lavouras nesses dois Estados", diz o IBGE. Ainda assim, a produção de trigo deve ser de 6,771 milhões de toneladas em 2015, avanço de 9,8% ante o ano passado.

No Paraná, porém, a produção deste ano deve recuar 3,1% ante 2014. O Estado foi o mais afetado pelos problemas climáticos. Apenas na passagem de agosto para setembro, a estimativa para a colheita local do cereal caiu 9,0%.

No Rio Grande do Sul, a revisão foi mais amena, com queda de 3,7% em setembro na comparação com agosto. Favorecido pela base mais baixa, o Estado deve observar aumento de 43,4% na produção de trigo este ano.