• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Balança comercial tem superávit de US$ 850 mi na 3ª semana de dezembro

Economia

Balança comercial tem superávit de US$ 850 mi na 3ª semana de dezembro

Brasília - A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 850 milhões na terceira semana de dezembro. De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), o valor é resultado de exportações que somaram US$ 3,595 bilhões no período, e de importações de US$ 2,745 bilhões.

Em dezembro, o superávit acumulado é de US$ 3,219 bilhões. Dessa forma, o resultado no ano chegou a US$ 16,660 bilhões, acima da previsão do governo, que esperava saldo comercial de US$ 15 bilhões neste ano.

Na terceira semana de dezembro, a média diária das exportações caiu 11,3% em relação à segunda semana (de US$ 810,7 milhões para US$ 719 milhões), puxada pela queda nas vendas de produtos básicos (-26,7%) e semimanufaturados (-22,6%). Por outro lado, houve aumento de 12,5% nas exportações de manufaturados nessa comparação.

Já a média diária das importações ficou 0,3% acima da segunda semana do mês (de US$ 547,5 milhões para US$ 549,1 milhões), principalmente pelo aumento nas compras de químicos orgânicos e inorgânicos, adubos e fertilizantes, farmacêuticos e siderúrgicos.

Mês

Em dezembro, até a terceira semana, a média diária das exportações (US$ 778 milhões) ficou 2,1% abaixo da média diária de dezembro de 2014 (US$ 795 milhões). Reflexo de queda nos embarques de semimanufaturados (-3,7%) - com destaque para ferro fundido, ouro em forma semimanufaturada, couros e peles e madeira serrada - e básicos (-7,8%) - principalmente minério de ferro, café em grão, petróleo em bruto, carne bovina e de frango. Já em manufaturados houve aumento de 5,9%, com vendas maiores de tubos flexíveis de ferro e aço, motores e geradores elétricos, etanol, tratores, automóveis de passageiros e aviões.

Em relação à média diária de novembro de 2015, houve aumento de 12,7%, nas três categorias: básicos (9,1%), semimanufaturados (9,2%) e manufaturados (19%).

Já nas importações, a média diária até a terceira semana de dezembro, de US$ 548 milhões, foi 29,9% abaixo da média de dezembro do ano passado (US$ 781,5 milhões), movimento que vem ocorrendo ao longo do ano. Houve queda nos gastos com combustíveis e lubrificantes (-61,2%), veículos automóveis e partes (-38,6%), equipamentos elétricos e eletrônicos (-38%), produtos plásticos (-30%), equipamentos mecânicos (-27,7%). Em relação a novembro de 2015, houve retração de 13,1%.