• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mãe de Selena Gomez revela que pediu à filha para não trabalhar com Woody Allen em filme: Ninguém a controla

Entretenimento

Mãe de Selena Gomez revela que pediu à filha para não trabalhar com Woody Allen em filme: Ninguém a controla

No Instagram, a mãe da popstar foi questionada por um fã sobre a participação de Selena no filme A Rainy Day in New York, dirigido por Allen

Recentemente, a mãe de Selena Gomez, Mandy Teefey, admitiu em entrevista que não apoia os reencontros da filha com Justin Bieber. Desta vez, Mandy revelou que tentou impedir a filha de trabalhar para Woody Allen, acusado de ter abusado sexualmente da própria filha quando criança.

No Instagram, a mãe da popstar foi questionada por um fã sobre a participação de Selena no filme A Rainy Day in New York, dirigido por Allen:

Nós estamos cansados de só defender a Selena. Seu time nunca faz nada para limpar sua imagem. Faça Selena escrever um pedido de desculpas por sua participação no filme de Woody Allen, escreveu uma fã no perfil de Mandy, usando a hashtag irresponsabilidade.

A mãe da intérprete de Wolves, entretanto, não deixou passar barato e respondeu:

Desculpe, ninguém pode fazer Selena fazer algo que ela não queira. Eu tive uma longa conversa com ela sobre não trabalhar com ele e não deu em nada. Seu time são pessoas maravilhosas. Não há uma pessoa ruim aqui. Ninguém a controla. Ela faz todas as suas decisões. Não importa o quanto você a avise. Entra por um ouvido e sai pelo outro.

Doação anônima

Apesar de não ter se manifestado sobre o assunto, Selena teria feito a sua boa ação, mas debaixo dos panos.

Uma fonte revelou à revista People que a estrela fez uma doação significativa, que excede seu salário ganho pelo filme, de forma anônima para o movimento Time's Up, que combate assédio em locais de trabalho nos Estados Unidos.

O que posso dizer é isto...

Enquanto a popstar ainda não fala publicamente sobre o caso, quem abriu o jogo foi Timothée Chalamet, que faz par romântico com Selena no longa.

Por meio do Instagram, o ator começou sua carta aberta justificando por que aceitou trabalhar com Woddy Allen:

Esse ano mudou a forma como eu vejo e sinto algumas coisas; tem sido empolgante e, às vezes, esclarecedor. Até o momento, eu escolhi trabalhos sob a perspectiva de um jovem ator tentando seguir os passos de atores mais experientes que eu admiro. Mas eu estou aprendendo que um bom papel não é o único para aceitar um trabalho - isso se tornou muito mais claro para mim nos últimos meses, tendo testemunhado o nascimento de um movimento poderoso com a intenção de pôr fim a injustiça, desigualdade e, acima de tudo, ao silêncio.

Ele continuou, revelando que doará todo o salário arrecadado com o filme a três instituições de caridade:

Eu tenho sido questionado em algumas entrevistas recentemente sobre minha decisão de trabalhar em um filme com Woody Allen no último verão. Eu não tenho permissão de responder à questão diretamente por causa de obrigações contratuais. Mas o que eu posso dizer é isto: eu não quero receber pelo meu trabalho no filme, e por fim, doarei todo o meu salário a três instituições: Time's Up, Centro LGBT em Nova York e RAINN. Eu quero ser digno de ficar lado a lado de artistas corajosas que estão lutando por todas as pessoas para serem tratadas com o respeito e dignidade que merecem.

A acusação

Pela primeira vez, Dylan Farrow, a filha do diretor com a atriz Mia Farrow, falou em rede nacional sobre ter sido assediada pelo pai. Em entrevista ao canal CBS que vai ao ar nesta quinta-feira, dia 18, Dylan afirmou que foi abusada por Allen no porão da casa em 1992, quando ela tinha sete anos de idade.

- Eu tenho credibilidade e estou dizendo a verdade e acredito que é importante que as pessoas percebam que uma vítima, um acusador, tem importância, disse Dylan.

E finalizou:

- Tudo o que posso fazer é falar a verdade e ter a esperança de que alguém vá acreditar em mim ao invés de apenas me ouvir.