• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Unidos de Jucutuquara aposta em enredo afro para ser campeã após jejum de oito carnavais

Entretenimento

Unidos de Jucutuquara aposta em enredo afro para ser campeã após jejum de oito carnavais

Modificada para o carnaval deste ano, a escola ressalta o poder de seus quesitos para fazer uma grande apresentação no desfile oficial e brigar pelo título

A Unidos de Jucutuquara, que foi tetracampeã recentemente do Carnaval Capixaba (2006,2007,2008,2009), enfrenta atualmente um jejum de oito carnavais sem título. E para virar o jogo em 2018 aposta no enredo "Ambrósio" e na experiência do carnavalesco Peterson Lois, campeão com a Independente de Boa Vista no último carnaval. 

O tema afro aborda a saga de Ambrósio, grande líder que reuniu centenas de negros em uma comunidade fortificada nos confins de Minas Gerais e que recebeu o nome de Kilombo do "Rei" Ambrósio. 

Bate no tambor, eu sou Jucutuquara
Na força da Raça, a luz que emana
Ambrósio guerreiro é imortal
Incorporo sua alma africana

Completamente modificada para o carnaval deste ano, a escola ressalta o poder de seus quesitos para fazer uma grande apresentação no desfile oficial e brigar pelo título do Grupo Especial. Para 2018, além da troca de carnavalesco, chegaram para compor o "time da coruja" o experiente intérprete Ricardinho de Oliveira e o coreografo Mauro Marques.

E a Jucutuquara tem mais novidades para este carnaval. A rainha Luíza Monteiro, de apenas 18 anos, e o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, que agora é formado por Max Dutra e Thais Oliveira.

Coragem… Valentia e resistência
Renasce… Guardião da negra essência
Ê Malungo, Ê… Salve o rei de paz
Vozes da África saúdam orixás

A Unidos de Jucutuquara, que é reconhecida pela imponência dos seus desfiles, irá disputar o carnaval com quatro carros alegóricos e 1800 componentes divididos em 19 alas. 

Confira a ficha técnica da Unidos de Jucutuquara:

Presidente: Guilherme Monteiro
Carnavalesco: Peterson Lois
Intérprete: Ricardinho de Oliveira
Mestre de Bateria: Mestre Serginho
Rainha: Luíza Monteiro
Coreografo da comissão de frente: Mauro Marques
Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Max Dutra e Thais Oliveira
Segundo casal: Luzimar Luz e Laily Rosado
Quantidade de Carros Alegóricos: 4
Tripé: 1
Quantidade de alas: 19
Número de componentes: 1800

Samba Enredo: “Ambrósio”
Compositores: Roberth Melodia, Fernando Brito, Rafael Mikaiá, Ricardo Bernardes, Sandro Alan, Thiago Meiners e Victor Alves

Nas asas da coruja viajei
Pra reviver todas memórias de um Griô
Ancestralidade em um Baobá
Do ventre do mundo a força virá
Nos confins de Vila Rica
Histórias que marcaram esse chão
Da terra brota o tesouro, início do ciclo do ouro
O berço da escravidão
Mas com bravura vai lutar
No quilombo de Ambrósio
A opressão sucumbirá

Coragem… Valentia e resistência
Renasce… Guardião da negra essência
Ê Malungo, Ê… Salve o rei de paz
Vozes da África saúdam orixás

Do céu, raios descem pra defender
É justiça de Xangô… Kaô
Tem coroação ao Rei de Congo
E na festa do Rosário, um mar de amor
Eu quero ver o sol despertar
Pra receber a sua majestade
Nos braços de Olorun vai repousar
Deixando um legado de igualdade
Será que é real ou ilusão?
E vivemos na prisão que chamamos liberdade

Bate no tambor, eu sou Jucutuquara
Na força da Raça, a luz que emana
Ambrósio guerreiro é imortal
Incorporo sua alma africana