• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Unidos de Jucutuquara aposta em enredo afro para ser campeã após jejum de oito carnavais

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Unidos de Jucutuquara aposta em enredo afro para ser campeã após jejum de oito carnavais

Modificada para o carnaval deste ano, a escola ressalta o poder de seus quesitos para fazer uma grande apresentação no desfile oficial e brigar pelo título

A Unidos de Jucutuquara, que foi tetracampeã recentemente do Carnaval Capixaba (2006,2007,2008,2009), enfrenta atualmente um jejum de oito carnavais sem título. E para virar o jogo em 2018 aposta no enredo "Ambrósio" e na experiência do carnavalesco Peterson Lois, campeão com a Independente de Boa Vista no último carnaval. 

O tema afro aborda a saga de Ambrósio, grande líder que reuniu centenas de negros em uma comunidade fortificada nos confins de Minas Gerais e que recebeu o nome de Kilombo do "Rei" Ambrósio. 

Bate no tambor, eu sou Jucutuquara
Na força da Raça, a luz que emana
Ambrósio guerreiro é imortal
Incorporo sua alma africana

Completamente modificada para o carnaval deste ano, a escola ressalta o poder de seus quesitos para fazer uma grande apresentação no desfile oficial e brigar pelo título do Grupo Especial. Para 2018, além da troca de carnavalesco, chegaram para compor o "time da coruja" o experiente intérprete Ricardinho de Oliveira e o coreografo Mauro Marques.

E a Jucutuquara tem mais novidades para este carnaval. A rainha Luíza Monteiro, de apenas 18 anos, e o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, que agora é formado por Max Dutra e Thais Oliveira.

Coragem… Valentia e resistência
Renasce… Guardião da negra essência
Ê Malungo, Ê… Salve o rei de paz
Vozes da África saúdam orixás

A Unidos de Jucutuquara, que é reconhecida pela imponência dos seus desfiles, irá disputar o carnaval com quatro carros alegóricos e 1800 componentes divididos em 19 alas. 

Confira a ficha técnica da Unidos de Jucutuquara:

Presidente: Guilherme Monteiro
Carnavalesco: Peterson Lois
Intérprete: Ricardinho de Oliveira
Mestre de Bateria: Mestre Serginho
Rainha: Luíza Monteiro
Coreografo da comissão de frente: Mauro Marques
Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Max Dutra e Thais Oliveira
Segundo casal: Luzimar Luz e Laily Rosado
Quantidade de Carros Alegóricos: 4
Tripé: 1
Quantidade de alas: 19
Número de componentes: 1800

Samba Enredo: “Ambrósio”
Compositores: Roberth Melodia, Fernando Brito, Rafael Mikaiá, Ricardo Bernardes, Sandro Alan, Thiago Meiners e Victor Alves

Nas asas da coruja viajei
Pra reviver todas memórias de um Griô
Ancestralidade em um Baobá
Do ventre do mundo a força virá
Nos confins de Vila Rica
Histórias que marcaram esse chão
Da terra brota o tesouro, início do ciclo do ouro
O berço da escravidão
Mas com bravura vai lutar
No quilombo de Ambrósio
A opressão sucumbirá

Coragem… Valentia e resistência
Renasce… Guardião da negra essência
Ê Malungo, Ê… Salve o rei de paz
Vozes da África saúdam orixás

Do céu, raios descem pra defender
É justiça de Xangô… Kaô
Tem coroação ao Rei de Congo
E na festa do Rosário, um mar de amor
Eu quero ver o sol despertar
Pra receber a sua majestade
Nos braços de Olorun vai repousar
Deixando um legado de igualdade
Será que é real ou ilusão?
E vivemos na prisão que chamamos liberdade

Bate no tambor, eu sou Jucutuquara
Na força da Raça, a luz que emana
Ambrósio guerreiro é imortal
Incorporo sua alma africana