• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Apresentado no Vasco, Romarinho descarta camisa 11 do pai e rechaça comparação

  • COMPARTILHE
Esportes

Apresentado no Vasco, Romarinho descarta camisa 11 do pai e rechaça comparação

Pinheiral - O Vasco apresentou nesta quarta-feira mais um reforço para a temporada 2015, e desta vez foi um velho conhecido. O atacante Romarinho, filho do ídolo cruzmaltino Romário, voltou ao clube depois de passar dois anos no Brasiliense. Ele descartou usar a camisa 11, com a qual o pai se consagrou, e brincou sobre a quantidade de gols de ambos na carreira.

"Nem é por causa do peso de ser a camisa dele, mas a 11 não é a minha preferida. Fiquei dois anos no Brasiliense e, sendo reserva ou titular, vesti a 17. Prefiro ela. Sobre os gols, faltam uns 950. Mas a minha meta não é essa, quero fazer a minha parte quietinho", declarou.

Aos 21 anos, Romarinho não se incomoda em ser comparado ao pai, mas sabe que acaba carregando um peso a mais pelo parentesco. Com apenas dois gols como profissional, disse que possui estilo bem diferente do ex-jogador e admitiu que nunca será igual a ele.

"Esse peso é normal, posso jogar muito, fazer gols, que sempre comparam porque ele foi um dos maiores do mundo. Tenho outro estilo de jogo e vou procurar fazer história. Nunca mais vai aparecer um jogador igual a ele. Vou tentar fazer meu máximo, mas essa comparação sempre vai existir, com muita gente falando de mim, mas não ligo para o que falam de fora, não", comentou.

Romarinho foi revelado pelo próprio Vasco, mas acabou negociado em 2013 depois de sofrer com a falta de espaço. E neste retorno, exaltou a orgulho por vestir a camisa cruzmaltina novamente.

"É uma felicidade, orgulho. Nasci dentro do Vasco e tenho uma felicidade grande por retornar. Quando entrei em São Januário, fiquei rindo sozinho, pois é muito bom sentir-se em casa. Me sinto muito mais maduro. Na base nunca tinha saído do Rio, fiquei em Brasília sozinho, jogando Série C, Série D. Estou muito mais esforçado e completamente outra pessoa", afirmou.