• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arena do basquete recebe seleção feminina em evento-teste para Olimpíada

  • COMPARTILHE
Esportes

Arena do basquete recebe seleção feminina em evento-teste para Olimpíada

São Paulo - Sem poder contar com sua força máxima, pois algumas importantes atletas como Adrianinha e Tainá aderiram ao boicote de clubes nacionais à seleção e pediram dispensa, o Brasil vai estrear nesta sexta-feira no Torneio Internacional Feminino de Basquete contra a Venezuela, às 20h30, em clima olímpico. Antes, na preliminar, às 18 horas, se enfrentam Argentina e Austrália.

Esse será o primeiro evento-teste da Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra, que nos Jogos do Rio vai receber os duelos de basquete e na Paralimpíada será palco de basquete e rúgbi em cadeira de rodas. A nova instalação esportiva será transformada após os Jogos no Centro Olímpico de Treinamento.

As quatro seleções vão disputar um quadrangular, que terá no sábado mais duas partidas e no domingo termina com outros dois duelos. Também haverá exibição de basquete em cadeira de rodas. Mas esse evento-teste não será aberto ao público - apenas convidados poderão estar presentes nas arquibancadas. Foram distribuídos 150 ingressos apenas para sábado e domingo, para participantes de projetos sociais.

"Entre as áreas que vão funcionar no modelo dos Jogos Olímpicos estão a arena de competição, a força de trabalho, equipamentos esportivos, voluntários e exames antidoping", diz o líder de competição do basquete do Comitê Rio 2016, Paulo Villas Boas.

Serão 266 pessoas trabalhando no evento, sendo 188 delas voluntárias. Villas Boas lembra ainda que o local sofrerá alterações para os Jogos do Rio. "A quadra no evento-teste será oficial da Federação Internacional de Basquetebol, mas ainda não é o piso que usaremos nos Jogos Olímpicos", explica.

A seleção feminina está empolgada com o evento-teste, até porque o time realizou dois amistosos antes da disputa e ganhou da Argentina por 81 a 39 e surpreendeu a favorita Austrália, bronze nos Jogos de Londres e no Mundial da Turquia, por 61 a 53. Para o técnico Antonio Carlos Barbosa, o torneio será importante para que novas jogadoras, que foram convocadas por causa do pedido de dispensas de algumas atletas, mostrem serviço.

A experiente ala Palmira espera que o Brasil consiga repetir a dose nos próximos dias. "A expectativa é a melhor possível. Tivemos pouco tempo de preparação, mas que nos mostrou nos dois amistosos que conquistamos um entrosamento importante na equipe. Precisamos melhorar algumas coisas, mas esses últimos resultados são consequência da qualidade do coletivo estar jogando bem dentro das suas individualidades."