• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cabeleireiro ganha cadeira de rodas de atleta paralímpico após furto

Esportes

Cabeleireiro ganha cadeira de rodas de atleta paralímpico após furto

Criminosos levaram equipamento de rapaz do Grajaú no dia 26 de dezembro

Foto postada por Fernando nas redes sociais

O cabeleireiro Rafael Miranda Eugênio, 29 anos, ganhou uma nova cadeira de rodas, no último domingo (7), após ser furtado no último dia 26 de dezembro, na região do Grajaú (zona sul de São Paulo).

A doação partiu do atleta paralímpico Fernando Fernandes, que descobriu o drama de Rafael por meio de uma reportagem do R7.

“Agora já era, vou voltar à minha rotina normal, trabalhando e praticando esporte”, afirma Rafael. Ele trabalha como cabeleireiro, uma vez que atende os clientes em sua casa, e pratica vôlei.

Foi o esporte que ligou o doador com o cabelereiro. Ao R7, Fernandes poupou palavras para evitar uma promoção pessoal com o caso: "Não queria divulgar muito isso, foi só para fortalecer o moleque".

No Instagram, porém, Fernandes falou um pouco mais da doação: "Isso aqui não pra preencher meu ego ou me vangloriar pela atitude pois essa não foi a primeira e nem será a ultima, mas sim pra tentar mostrar que Fortalecendo que a gente se fortalece... [sic]".

Segundo o cabeleireiro, uma moradora da região viu a reportagem do R7 e disse que iria ajudá-lo na divulgação. Ela entrou em contato com alguns atletas e pessoas que pudessem ajudar Rafael.

Cerca de uma semana depois, o atleta paralímpico entrou em contato com o cabeleireiro via Instagram e informou que iria doar uma nova cadeira de rodas. O atleta foi até o bairro onde Rafael mora, no Grajaú, para fazer a doação.

O furto

A cadeira de rodas de Rafael foi furtada na manhã do último dia 26, em frente à casa onde mora, no Jardim Lucélia, região do Grajaú, zona sul de São Paulo.

O cabeleireiro conta que havia acabado de chegar de um passeio que tinha feito à praia e, como de costume, deixou a cadeira de rodas em frente à residência para conseguir mais comodidade dentro da casa pequena.

Pouco depois de tomar café com a família, o rapaz conta que recebeu a notícia do pai dizendo que a cadeira de rodas havia sito furtada. O cabeleireiro entrou em desespero e acionou os amigos para fazer uma vaquinha (arrecadação coletiva).

Antes de conseguir o dinheiro para comprar a nova cadeira de rodas, Rafael recebeu a visita do doador.

Portal R7!