• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Suécia supera potências Noruega e Alemanha para vencer revezamento do biatlo

Esportes

Suécia supera potências Noruega e Alemanha para vencer revezamento do biatlo

Na disputa masculina do revezamento 4x7,5 quilômetros do biatlo, os suecos, em prova acompanhada pelo rei Carlos XVI Gustavo, faturaram o ouro

Pyeongchang - A Suécia foi "intrusa" nesta sexta-feira na briga entre Noruega e Alemanha pela liderança do quadro geral de medalhas da Olimpíada de Inverno de Pyeongchang. Na disputa masculina do revezamento 4x7,5 quilômetros do biatlo, os suecos, em prova acompanhada pelo rei Carlos XVI Gustavo, faturaram o ouro.

O time formado por Peppe Femling, Jesper Nelin, Sebastian Samuelsson e Fredrik Lindstroem venceu a disputa com uma vantagem de 55s5 para o quarteto da Noruega, que ficou com a medalha de prata. Os alemães conquistaram o bronze, indo ao pódio dessa prova pelas sétima vez nas últimas oito edições dos Jogos de Inverno.

Em Pyeongchang, Noruega e Alemanha somam 13 ouros cada, sendo que os noruegueses estão à frente no quadro de medalhas por ter mais pratas - 14 a 7. A prova do biatlo, portanto, era um confronto direto pela liderança. E os alemães estiveram mais próximos do triunfo, tanto que chegaram à rodada final em primeiro, mas Simon Schempp perdeu quatro dos seus oito tiros, tendo que dar uma volta adicional como punição, o que facilitou o triunfo sueco.

Também nesta sexta-feira, o holandês Kjeld Nuis faturou a segunda medalha de ouro em Pyeongchang ao ganhar a prova de 1.000 metros da patinação velocidade. Ele já havia vencido a disputa dos 1.500m com o tempo de 1min07s95, com uma vantagem de apenas 0s04 para o norueguês Havard Lorentzen, que foi campeão nos 500m. Apoiado pelo público, o sul-coreano Kim Tae-Yun levou o bronze com a marca de 1min08s22.

Com uma dobradinha canadense, Kelsey Serwa venceu a versão feminina do esqui cross, quatro anos após faturar a prata nos Jogos de Sochi, que dessa vez ficou com a compatriota Brittany Phelan. A suíça Fanny Smith completou o pódio. A também canadense India Sherret sofreu um acidente assustador e precisou deixar o evento imobilizada.