• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arouca gostou de ver que atletas do Palmeiras "sentiram a derrota"

  • COMPARTILHE
Esportes

Arouca gostou de ver que atletas do Palmeiras "sentiram a derrota"

O volante Arouca vê um lado positivo do fato dos atletas se abalarem mais com a derrota por 2 a 1 para o Santos, na última quarta-feira, pelo Campeonato Paulista

Foto: Estadão Conteúdo

São Paulo - Ao contrário das outras duas derrotas na temporada, para Ponte Preta e Corinthians, o elenco do Palmeiras parece ter sentido bastante o tropeço diante do Santos. A reapresentação do elenco foi marcada por rostos fechados, sem brincadeiras, inclusive dos reservas. O volante Arouca vê um lado positivo do fato dos atletas se abalarem mais com a derrota por 2 a 1 para o Santos, na última quarta-feira, pelo Campeonato Paulista.

"Lógico que a derrota incomoda. Tivemos a oportunidade de vencer na Vila. Lutamos até o final, mas acabamos perdendo. Deu para perceber que os jogadores ficaram incomodados com a derrota e isso é importante, porque faz com que a gente trabalhe mais para reverter a situação", disse o volante.

O segredo para o jogador é sentir a derrota, mas sem se abalar demais. "Todo mundo chegou chateado e cabisbaixo. Sentir a derrota é importante, mas não pode abaixar a cabeça, já que no domingo tem mais um desafio pela frente e temos que respeitar o adversário".

Ao final da partida contra o Santos, o técnico Oswaldo de Oliveira disse que o time ainda busca ter regularidade durante os jogos e conseguir manter a alta intensidade em todos os 90 minutos. O jogador concorda com o treinador e acredita que o tempo e os treinamentos farão com que as coisas melhorem.

"Tem que ter mais calma e isso requer bastante treinamento. O Oswaldo sabe como lidar com isso e sabe cobrar da equipe. Treinar mais esse tipo de coisa e manter a regularidade do jogo, mesmo se estivermos perdendo. Confio nessa equipe do Palmeiras e temos tudo para evoluir e dar liga", projetou