• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arsenal faz 2 a 0 no Monaco, mas cai nas oitavas pela quinta vez seguida

  • COMPARTILHE
Esportes

Arsenal faz 2 a 0 no Monaco, mas cai nas oitavas pela quinta vez seguida

São Paulo - O Arsenal foi valente, dominou boa parte dos 90 minutos, mas deixou o Estádio Louis II nesta terça-feira mais uma vez eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões. A contundente vitória por 2 a 0 diante do Monaco, fora de casa, não foi o suficiente, uma vez que os ingleses haviam sido batidos por 3 a 1 na ida. Por isso, acabaram caindo pelo número de gols marcados fora de casa.

Em busca de uma verdadeira façanha, o Arsenal esteve muito próximo da classificação, mas esbarrou em algumas boas defesas de Subasic, que salvou um irreconhecível Monaco nesta terça. Com isso, foi mantido o pesadelo dos londrinos nas oitavas de final, já que esta foi a quinta queda consecutiva do time nesta fase da competição. Melhor para o Monaco, que vai às quartas pela primeira vez desde 2003/2004, quando foi vice-campeão.

O time da casa começou superior nesta terça e chegou bem logo aos dois minutos, quando João Moutinho recebeu bola ajeitada por Berbatov na meia-lua e bateu por cima. Mas logo o Arsenal mudou de postura, foi para cima e assumiu o controle da partida. Aos 13, criou sua primeira chance. Bellerin fez boa jogada pela direita e cruzou para Giroud, que cabeceou rente à trave.

O domínio era total dos ingleses, que tinham em Alexis Sánchez seu principal nome. O chileno infernizava a vida da defesa adversária, mas quando a bola chegava em Giroud ou Welbeck, não havia sequência. Em duas oportunidades o atacante inglês se enrolou com o domínio e desperdiçou bons ataques.

O cenário não se alterava, mas de tanto insistir o Arsenal abriu o placar, mesmo após Giroud se embolar novamente. Ele recebeu ótimo passe de Welbeck, mas bateu mal, em cima de Subasic. Só que o francês deu sorte, ficou com a sobra e encheu o pé, aí sim com qualidade, para marcar aos 35 minutos.

O gol fez o Arsenal intensificar a pressão, e o Monaco precisou se segurar nos últimos minutos para não levar o segundo. Welbeck, em duas oportunidades, e Giroud chegaram muito perto de ampliar. A etapa final começou igual e após somente sete minutos Özil levou perigo em cobrança de falta, mas Subasic voou para espalmar.

Depois de tanto sufoco, o Monaco finalmente fez valer a melhor defesa da competição e equilibrou o duelo. O Arsenal seguia com a posse, pressionava e assustou novamente com Özil, mas os donos da casa já não deixavam tantos espaços. Pelo contrário, ameaçavam nos contra-ataques, como aos 22, quando faltou pernas a Ferreira-Carrasco após sua grande jogada.

O Monaco segurava a pressão do Arsenal, mas em uma bobeada deu aos ingleses o empate. Após boa chegada de Monreal pela esquerda, Walcott acertou a trave. A sobra ficou com Kurzawa, que, mesmo sozinho, saiu jogando mal e entregou no pé de Ramsey. O meio-campista dominou e bateu cruzado para vencer Subasic aos 33 minutos.

Novamente o gol teve efeito devastador no Monaco que se desencontrou completamente em campo. Se não fosse o milagre de Subasic aos 37, após cabeçada de Giroud, o terceiro gol sairia. Diante do desespero adversário, os donos da casa se fecharam, rebateram cruzamento atrás de cruzamento nos últimos minutos e comemoraram a vaga.