• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após sucesso de público no clássico, Flamengo já vê Pacaembu como sua nova casa

Esportes

Após sucesso de público no clássico, Flamengo já vê Pacaembu como sua nova casa

São Paulo - O Flamengo não só aprovou o Pacaembu como uma de suas casas para a temporada, pois Maracanã e Engenhão só poderão ser usados com frequência em outubro, depois da Olimpíada e Paralimpíada, como já avisou que pretende voltar ao estádio da capital paulista. "Nos sentimos em casa, ficamos sensibilizados pelo apoio da torcida e com certeza vamos voltar", avisa Eduardo Bandeira de Mello, presidente do clube.

Além da casa cheia, os jogadores tiveram à disposição um gramado em ótimas condições, o que não vinha acontecendo nas partidas anteriores de ambas as equipes. "O campo estava muito bom, a torcida compareceu, a única lamentação é que não vencemos", afirmou o zagueiro Wallace, capitão rubro-negro.

O técnico Muricy Ramalho vinha reclamando bastante das condições dos campos que o Flamengo jogava, mas neste domingo aproveitou o momento para elogiar e ainda citou a grandeza do clube. "Nos sentimos em casa. É assim onde o Flamengo vai. É um clube muito gigante. Demos mais renda do que o clássico paulista, para você sentir a força do Flamengo", comentou, numa referência ao jogo entre São Paulo e Palmeiras, que teve menos da metade do público do Fla-Flu (14.051 espectadores contra 30.188).

Do outro lado, o técnico Levir Culpi gostou bastante da experiência de ver um clássico carioca no Pacaembu. "Foi muito interessante. É uma oportunidade de os torcedores verem o time jogar. Pelas dificuldades do nosso calendário e por incompetência nossa também, precisamos jogar aqui. Pena que ficamos naquela coisa meio sem graça de dançar com a irmã, por causa do 0 a 0 no placar. Mas no próximo Fla-Flu em São Paulo nós vamos vencer."

Agora as duas equipes voltam a campo na quarta-feira, pela Copa Sul-Minas-Rio. O Flamengo viaja mais uma vez e encara o Atlético-PR, em Juiz de Fora. Já o Fluminense "recebe’’ o Internacional no Mané Garrincha, em Brasília.

"A maratona jogos é desgastante, mas vamos continuar trabalhando, pois na quarta-feira temos de nos superar. O apoio da torcida ajuda muito e esperamos que esteja cheio novamente, como foi aqui em São Paulo", conclui o zagueiro Juan.